Manipulação do crescimento da mamoneira através da poda em diferentes densidades populacionais

Belísia Lúcia Moreira Toscano Diniz, Francisco José Alves Fernandes Távora, Manoel Alexandre Diniz Neto

Resumo


O experimento foi conduzido no Município de Quixadá, no estado do Ceará, objetivando-se avaliar o efeito da poda da gema apical, em diferentes fases do ciclo da planta, sobre o crescimento, produtividade e teor de óleo da mamoneira, cv. BRS 149 Nordestina cultivada em dois espaçamentos. O delineamento experimental foi blocos casualizados, com quatro repetições e os tratamentos arranjados em esquema fatorial de 5 x 2. Os tratamentos resultaram da combinação de cinco épocas de poda (sem poda; podado ao 6o; 10o; 14o e 18o nó do ramo principal a partir da base) com dois espaçamentos (2,0 m x 2,0 m; 2,0 m x 1,0 m). A poda da gema apical no 6o; 10o e 14o nó do ramo principal reduziu o porte da planta, embora não tenha afetado a produtividade de grãos da cultura. O espaçamento 2,0 m x 2,0 m aumentou o número de ramos por planta, o número de racemos por planta, o comprimento do racemo, o número de frutos por racemo, a massa do racemo e a produção de grãos por planta, entretanto, os rendimentos de grãos e de óleo foram maiores no espaçamento 2,0 m x 1,0 m. Os racemos secundários contribuíram com maior participação na produtividade total de grãos.

Palavras-chave


Ricinus communis L.; Espaçamento; Produtividade.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.