Produção de massa de milho silagem em função do arranjo populacional e adubação

Roni Fernandes Guareschi, Paulo Roberto Gazolla, Adriano Perin, Anísio Corrêa da Rocha

Resumo


Objetivou-se avaliar a produção de massa fresca e seca e a proporção de espigas na massa total da cultura do milho para fins de ensilagem em função do arranjo populacional e adubação. O experimento foi instalado em 20/03/2007, no Centro Federal de Educação Tecnológica de rio Verde (CEFET RV), em um sistema de plantio direto, sobre palhada de soja. O delineamento foi em blocos ao acaso com 6 tratamentos e 4 repetições. Os tratamentos foram: T1 - espaçamento 90 cm com 60 mil plantas/ha e 300 kg ha-1 de 08:20:18; T2 - 45 cm com 60 mil plantas/ha e 600 kg ha-1 de 08:20:18; T3 - 45 cm com 80 mil plantas/ha e 300 kg ha-1 de 08:20:18; T4 - 45 cm com 80 mil plantas/ha e 600 kg ha-1 de 08:20:18; T5 - 45 cm com 99 mil plantas/ha e 300 kg ha-1 de 08:20:18; T6 - 45 cm com 99 mil plantas/ha e 600 kg ha-1 de 08:20:18. O cultivo de milho safrinha no espaçamento 45 cm com 60 mil plantas/ha conferiu maior produção de massa fresca e seca por ocasião da colheita de milho para ensilagem, enquanto a maior proporção de espigas foi constatada no espaçamento 90 cm com 60 mil plantas/ha  e 300 kg ha-1 de 08:20:18. Nas condições desse trabalho, a produção de silagem de milho safrinha foi influenciada positivamente apenas na redução de espaçamento entre fileiras de 90 cm para 45 cm sem aumento da população e adubação.


Palavras-chave


Zea mays. Safrinha. Population of plants. Spacings of plants.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.