Efeito da dessecação e armazenamento sobre a qualidade fisiológica de sementes de Syzygium jambolanum LAM

Erneida Coelho de Araújo, Andrea Vita Reis Mendonça, Deborah Guerra Barroso, Daniele de Alvarenga Ferreira

Resumo


O objetivo foi avaliar o efeito da dessecação e do ambiente de armazenamento sobre a viabilidade de sementes de Syzygium jambolanum. Frutos de jamelão foram coletados em três locais na cidade de Campos dos Goytacazes, RJ, homogeneizados e despolpados, determinando-se em seguida o teor de água pelo método de estufa. Foram conduzidos dois experimentos. Em um, as sementes foram armazenadas em ambiente de laboratório (23,0 ºC ± 1,1 e UR = 75,6% ± 4,2); e no outro, em câmara fria (12,3 ºC ± 1 e UR = 75,6% ± 5,1). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 3x7, três umidades (45%; 38% e 36%) e sete períodos de armazenamento (0; 15; 30; 45; 60; 90 e 120 dias), com quatro repetições. No laboratório, as sementes foram acondicionadas em embalagens de papel e na câmara fria em embalagens plásticas. As sementes, com diferentes teores de água, foram submetidas aos testes de germinação e envelhecimento acelerado, em todos os períodos de armazenamento avaliados. A contagem do número de sementes germinadas foi realizada diariamente por 26 dias. Sob condições de laboratório as sementes de Syzygium jambolanum preservam a germinação por um período máximo de 15 dias; em câmara fria e não submetidas à secagem, mantiveram o poder germinativo por 120 dias.


Palavras-chave


Drying of seeds. Germination. Myrtaceae.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.