Divergência genética entre cultivares comerciais de milho em baixas altitudes no Tocantins, safra 2007/2008

Michel Antônio Dotto, Flávio Sérgio Afférri, Joenes Mucci Peluzio, Aurélio Vaz de Melo, Edmar Vinícius de Carvalho

Resumo


O Estado do Tocantins apresenta boas condições edafoclimáticas para o desenvolvimento da cultura do milho, porém possui baixa média de produtividade, sendo esta atribuída principalmente a falta de genótipos específicos a este ambiente e manejo incorreto da cultura. Neste contexto, foi avaliada a divergência genética entre cultivares comerciais de milho sob diferentes condições edafoclimáticas no Tocantins. Os experimentos foram realizados em três ambientes, sendo um em Gurupi-TO e dois em Palmas-TO, ambas as áreas experimentais pertencentes à Universidade Federal do Tocantins. O delineamento experimental foi aleatorizado em blocos, com quatro repetições, utilizando 24 híbridos comerciais de milho. A divergência genética foi avaliada por meio de métodos de análise multivariada, sendo as cultivares agrupadas com base na distância generalizada de Mahalanobis e, posteriormente, utilizado o método de otimização de Tocher. As cultivares apresentaram divergência genética no ambiente de Palmas-TO plantio do cedo, sendo as contribuições das características influenciadas pela interação genótipo × ambiente. Dentre as cultivares, as de polinização aberta DSSCAMPEÃO e BR106 foram as mais divergentes. Dentre os híbridos simples, DAS2B710 e XGN6370 foram os mais divergentes.


Palavras-chave


Milho; Melhoramento genético; Genética vegetal

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.