Efeitos da qualidade de luz na germinação e desenvolvimento inicial in vitro de Phyllanthus tenellus

Cristiane Pimentel Victório, Celso Luiz Salgueiro Lage

Resumo


Este trabalho teve como objetivo avaliar a germinação de sementes e o desenvolvimento inicial in vitro de Phyllanthus tenellus sob diferentes faixas do espectro luminoso, bem como o uso do meio MS com redução da concentração de nitrogênio no desenvolvimento das plântulas. As sementes foram desinfestadas e inoculadas em meio MS sólido. As sementes e as plantas foram mantidas sob os seguintes tratamentos de luz: branca (controle), azul, verde, vermelha e branca acrescida de UV-A. As sementes germinaram tanto sob luz, quanto no escuro. A máxima porcentagem de germinação foi obtida na 12ª semana, sob luz vermelha (12%), considerada muito baixa. A luz vermelha também aumentou a velocidade de germinação. A porcentagem de enraizamento foi maior sob luz vermelha (80%) e branca (71,4%), e reduzida sob luz azul (51%). A exposição à luz azul resultou em plântulas com maior número de folhas. A redução à metade das concentrações de NH4NO3 e KNO3 do meio MS aprimorou o enraizamento, adequando as melhores condições para o estabelecimento in vitro das culturas de P. tenellus.

Palavras-chave


Phyllanthaceae. Plantas. Efeitos da luz. Tecidos vegetais. Cultura e meios de cultura.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.