Desempenho zootécnico de tilápia do Nilo, Oreochromis niloticus, em tanques-rede, com diferentes rações comerciais

Aquiles Moreira de Moraes, Walter Quadros Seiffert, Flávia Tavares, Débora Machado Fracalossi

Resumo


Este estudo avaliou o desempenho zootécnico de tilápia do Nilo, linhagem Chitralada, cultivada em tanques-rede, com diferentes rações comerciais (I, II, III, IV, V), com o objetivo de determinar qual ração promoveria o cultivo mais lucrativo. Foram estocados grupos de 800 juvenis de tilápia com peso médio de 48 ± 2,53 g em 15 tanques-rede de 4 m3, onde foram alimentados com as cinco rações comerciais, em triplicata, durante 84 dias. A qualidade da água foi monitorada semanalmente (oxigênio dissolvido, pH, e temperatura), mostrando-se adequada para o cultivo. A sobrevivência média foi satisfatória (80,55 ± 4,52%), não sendo afetada pela ração fornecida. As rações I e III propiciaram um maior peso final (454,67 ± 15,14g e 491,67 ± 25,70 g), ganho em peso diário (5,20 ± 0,17 e 5,67 ± 0,32 g peixe-1) e taxa de crescimento específico (2,83 ± 0,04 e 2,93 ± 0,07%) que as demais rações (P < 0,05). A ração III propiciou a melhor digestibilidade e retenção, enquanto que a ração IV, a pior (87,42% versus 76,34% ). A ração IV, com o maior teor de fibra, propiciou o menor crescimento e acúmulo de gordura corporal (P < 0,05). A melhor conversão alimentar (1,34) ocorreu nos peixes alimentados com a ração II, a qual resultou no menor custo de produção kg-1 (R$ 1,91). O mais alto custo de produção (R$ 2,39) ocorreu com o uso da ração I. Conclui-se que a ração II propiciou a maior lucratividade, promovendo a melhor conversão alimentar e o menor custo de produção.

Palavras-chave


Cultivo intensivo. Piscicultura. Dietas. Crescimento. Custo de produção.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.