Atributos físicos de um Latossolo Vermelho submetido a diferentes usos

Sammy Sidney Rocha Matias, José Adalberto Borba, Marcelo Ticelli, Alan Rodrigo Panosso, Felipe Thomaz da Camara

Resumo


O cultivo do solo acarreta modificações nos atributos físicos, dependendo da intensidade do preparo e manejo. O objetivo do trabalho foi avaliar o grau de modificação de algumas propriedades físicas do solo e o índice S, comparando áreas de pastagem de capim Tanzânia (Panicum maximum) e mata nativa com área cultivada com milho (Zea mays L.), sob pivô central. O estudo foi conduzido em três áreas pertencentes à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Regional Alta Mogiana, localizada no município de Colina, SP. O delineamento experimental foi em parcelas subdivididas, em esquema fatorial 3 x 3, com 4 repetições, em que as parcelas foram instaladas em áreas de cultivo de milho, pastagem e mata nativa, nas profundidades 0-0,1 m, 0,1-0,2 m e 0,2-0,3 m. Os atributos físicos do solo estudados foram: resistência à penetração (RP), densidade do solo (Ds), microporosidade (Micro), macroporosidade (Macro), volume total de poros (VTP) e retenção de água no solo. A mata nativa apresentou as melhores condições físicas do solo em todos os parâmetros analisados. O uso do solo com pastagem e milho alteraram a estrutura física deste, evidenciado pelo aumento na resistência à penetração e densidade do solo, com redução na macroporosidade. O nível de degradação dos solos manejados foi considerado baixo, pelo índice S < 0,035. A substituição de pastagem pela cultura do milho em sistema de preparo do solo convencional proporcionou uma ligeira melhora nas características físicas do solo.


Palavras-chave


Degradação do solo. Porosidade do solo. Pastagem. Latossolos. Solos compactados.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.