Soro de queijo líquido na alimentação de suínos em crescimento

Terezinha Domiciano Dantas Martins, Edgard Cavalcanti Pimenta Filho, Roberto Germano Costa, José Hélton Martins de Souza

Resumo


Com o objetivo de avaliar o uso do soro de queijo sobre o desempenho de suínos em crescimento, utilizaram-se os níveis de substituição de 0%; 10%; 20% ou 30% da matéria seca das rações à base de milho e farelo de soja com 15% de proteína bruta, por matéria seca de soro de queijo fornecida na forma líquida. Foram utilizados 32 suínos mestiços (Landrace x Large White), machos e fêmeas, com peso médio inicial de 26,3 kg, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado no esquema fatorial 4 x 2, sendo quatro níveis de substituição da matéria seca da ração controle por matérias seca de soro de queijo fornecido na forma líquida e dois sexos, com quatro repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância e teste de regressão polinomial. Os suínos alimentados com soro de queijo não apresentaram diferenças (P<0,05) em desempenho e características de carcaça. O efeito sexo foi significativo (P<0,05) para o peso aos 112 dias. Houve interação (P<0,05) entre os fatores níveis de substituição do soro de queijo x sexo para ganho em peso médio diário e conversão alimentar com melhor desempenho para as fêmeas. O soro de queijo líquido pode ser tecnicamente recomendado para suínos em crescimento.


Palavras-chave


Carcass. Performance. Cheese whey. Pigs.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.