Desempenho produtivo de cultivares de ameixeira japonesa (Prunus salicina Lindl.), em Caldas-MG

Flávio Pereira Silva, Maria das Dôres David Silva, Adriana Albuquerque da Costa, José Geraldo de Ângelo Ramos

Resumo


A formação de pomares de ameixeira japonesa empregando cultivares de constituição genética de alta qualidade, adaptadas às condições ecológicas específicas contribui para a maximização da produtividade e obtenção de frutos de melhor qualidade. A capacidade produtiva da cultivar está associada a fatores genéticos da planta, à capacidade suporte do solo, à interação de fatores bióticos, climáticos, edáficos e práticas culturais, enquanto a qualidade dos frutos depende da cultivar, do local onde é cultivado, da estação do ano, das precipitações, da amplitude das temperaturas locais e dos tratos culturais. A necessidade de identificar materiais genéticos de ameixeira japonesa mais produtivos levou a avaliar o comportamento produtivo de 10 cultivares, nas idades de 75 e 87 meses, nas condições de Caldas-MG. Considerando-se o número médio de frutos por planta, a massa média dos frutos, e a produtividade de cada cultivar observou-se que as cultivares Gema de ouro e Kelsey 31 foram as mais produtivas e mais indicadas para cultivo naquela região, enquanto as cultivares Harry pickstone e Roxa japonesa apresentaram resultados pouco expressivos.


Palavras-chave


Fruit plant. Temperate climate. Productivity.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.