Avaliação agroeconômica das culturas da beterraba e coentro em função da época de estabelecimento do consórcio

Leilson Costa Grangeiro, Allysson Pereira Santos, Francisco Claúdio Lopes Freitas, Livia Maciel Costa Simão, Francisco Bezerra Neto

Resumo


A consorciação de culturas é uma prática de cultivo usada na produção de hortaliças, e que influencia sobremaneira a produtividade dessas culturas, além de gerar vários benefícios agroeconômicos. O objetivo do presente trabalho foi avaliar os rendimentos de beterraba (Beta vulgarias L.) e coentro (Coriandrum sativum L.) em função da época de estabelecimento do consórcio entre essas culturas. O trabalho foi conduzido na Universidade Federal Rural do Semiárido, Mossoró-RN, durante o período de julho a setembro de 2006. O delineamento experimental utilizado foi em blocos completos aleatorizados, com sete tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos analisados corresponderam aos cultivos consorciados de beterraba e coentro plantados aos 0; 7 e 14 dias após a semeadura da beterraba (Tratamentos 1; 2 e 3), cultivo solteiro da beterraba (Tratamento 4) e, os cultivos solteiros do coentro plantados nas mesmas épocas de estabelecimento dos consórcios (Tratamentos 5; 6 e 7). O cultivo consorciado de beterraba com coentro é agroeconomicamente viável. Ele deve ser estabelecido com o plantio do coentro realizado simultaneamente ou aos sete dias após a semeadura da beterraba.


Palavras-chave


Beterraba; Coentro; Cultivos agrícolas

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.