Teores de a-caroteno e b-caroteno em macroalgas marinhas desidratadas

Kelma Maria dos Santos Pires, Daniel Barroso de Alencar, Márcia Barbosa de Sousa, Alexandre Holanda Sampaio, Silvana Saker-Sampaio

Resumo


As algas marinhas são de interesse nutricional, pois apresentam baixo valor calórico, sendo ricas em vitaminas, minerais e fibras dietárias. Os carotenóides consistem em um grupo de pigmentos naturais com mais de setecentos diferentes compostos já caracterizados, dos quais aproximadamente cinqüenta têm atividade de vitamina A, sendo o b-caroteno o que possui maior atividade biológica. Catorze espécies de macroalgas marinhas pertencentes às divisões Chlorophyta, Rhodophyta e Phaeophyta foram analisadas quanto ao conteúdo de carotenóides provitamina A. A análise dos carotenóides foi realizada a partir da extração da alga em MeOH-H2O (90:10, v/v), seguida de saponificação e partição em n-hexano. As análises cromatográficas foram realizadas em coluna Spherisorb S5 ODS 2 (4,6 x 250 mm), com MeOH-THF (90:10, v/v), com um fluxo de 2 mL min-1 e absorbância de 450 nm. Dentre as algas estudadas, as espécies pertencentes à divisão Chlorophyta apresentaram maiores concentrações de carotenóides provitamina A.


Palavras-chave


Carotenoids. Retinol. HPLC.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.