Atributos físicos de um Latossolo Amarelo sob sistemas de manejo no cerrado piauiense

Wilton Fontenele, Adeodato Ari Cavalcante Salviano, Francisco Ednaldo Pinto Mousinho

Resumo


No cerrado piauiense, os Latossolos são a unidade mais representativa de solos e, por isso, têm sido intensivamente incorporados ao processo produtivo agrícola. No entanto, a adoção de práticas de manejo inadequadas na exploração agrícola tem sido observada nessa região. Objetivou-se verificar alterações nos atributos físicos de um Latossolo Amarelo distrófico sob sistemas de manejo: plantio direto (PD), preparo convencional (PC), área-recém-desmatada (ARD), comparada à área de cerrado nativo (CN). Foram coletadas amostras de solo na Fazenda Progresso, no município de Uruçuí, PI, nas camadas de 0,00 – 0,05 m, 0,05 – 0,10 m, 0,10 – 0,20 m e 0,20 – 0,40 m de profundidades, para as determinações da estabilidade de agregados em água, densidade do solo e matéria orgânica. Foi também avaliada a taxa de infiltração de água com uso de anéis concêntricos. Os dados foram submetidos à análise de variância em um delineamento inteiramente casualizado em parcelas subdividida 4x4. Os sistemas PD e PC proporcionaram aumento na densidade do solo e redução da matéria orgânica, da estabilidade de agregados e da taxa de infiltração de água no solo quando comparados aos CN e ARD.

Palavras-chave


Cerrado native. Preparo convencional. Plantio direto. Infiltração

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.