Kefir: composition and evaluation of in situ antagonistic activity against Staphylococcus aureus and Escherichia coli.

Simone Weschenfelder, Marcelo Pinto Paim, Carin Gerhardt, Heloisa Helena Chaves Carvalho, José Maria Wiest

Resumo


The aim of this study was to investigate whether produced kefir meets the identity and quality standards for fermented milks, to check the possibility of assigning a nutrition declaration, and to evaluate the antagonistic activity of the fermented milk against Staphylococcus aureus and Escherichia coli. Two different formulations of kefir (Kefir 1 and Kefir 2) were prepared to determine the percentage composition, minerals, pH, total lactic acid bacteria, and antagonistic activity against Staphylococcus aureus and Escherichia coli. The results of the physicochemical evaluation indicated a statistically significant difference between the formulations, except for the percentage of lipids, Ca, K, Mg and Na. The formulations met the parameters of identity and quality in the fermented milks under evaluation. Possible nutrition declarations for Kefir 1 are ‘source of proteins’ and ‘reduced calorie’, and for Kefir 2, ‘high protein content’ and ‘high zinc content’. The fermented milks showed significant antagonistic activity against the tested microorganisms (> 24 h), with no activity seen after this period. Further studies involving kefir are suggested, exploring its potential as a probiotic food, and its inclusion in the diet of the population.


Palavras-chave


Physicochemical characteristics; Probiotic potential; Fermented dairy product

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (BRASIL). Resolução RDC nº 359, de 23 de dezembro de 2003. Aprova o regulamento técnico de porções de alimentos embalados para fins de rotulagem nutricional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 26 dez. 2003a.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (BRASIL). Resolução RDC n° 360, de 23 de dezembro de 2003. Aprova o regulamento técnico sobre rotulagem nutricional de alimentos embalados, tornando obrigatória a rotulagem nutricional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 26 dez. 2003b.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (BRASIL). Resolução RDC nº 269, de 22 de setembro de 2005. Aprova o regulamento técnico sobre a ingestão diária recomendada (IDR) de proteína, vitaminas e minerais. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 22 set. 2005.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (BRASIL). Resolução RDC nº 54, de 12 de novembro de 2012. Aprova o regulamento técnico Mercosul sobre informação nutricional complementar (declarações de propriedades nutricionais). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 13 nov. 2012.

Anselmo, R. J. et al. Efecto antagónico del kefir sobre endosporas y células vegetativas de Bacillus cereus y Clostridium perfringens. Información Tecnológica, v. 21, p. 131-138, 2010.

ANTUNES, A. E. C. et al. Desenvolvimento de buttermilk probiótico. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 27, p. 83-90, 2007.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 62, de 26 de agosto de 2003. Oficializa os métodos analíticos oficiais para análises microbiológicas para controle de produtos de origem animal e água. Diário Oficial da União, Brasília, 26 de agosto de 2003. Seção 1.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 68, de 12 de dezembro de 2006. Oficializa os métodos analíticos oficiais físico-químicos para controle de leite e produtos lácteos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 14 dez. 2006.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n° 46, de 23 de outubro de 2007. Aprova o regulamento técnico de identidade e qualidade de leites fermentados. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 24 out. 2007.

CUNHA, T. M. et al. Physico-chemical, microbiological and rheological evaluation of dairy beverage and fermented milk added of probiotics. Semina: Ciências Agrárias, v. 29, p. 103-116, 2008.

DIAS, P. A. et al. Survival of pathogenic microorganisms in kefir. Revista do Instituto Adolfo Lutz, v. 71, p. 182-186, 2012.

GARROTE, G. L.; ABRAHAM, A. G.; ANTONI, G. L. de. Inhibitory power of kefir: the role of organic acids. Journal of Food Protection, v. 63. p. 364-369, 2000.

LEITE, A. M. O. et al. Microbiological and chemical characteristics of Brazilian kefir during fermentation and storage processes. Journal of Dairy Science, v. 96, p. 4149-4159, 2013a.

LEITE, A. M. O. et al. Microbiological, technological and therapeutic properties of kefir: a natural probiotic beverage. Brazilian Journal of Microbiology, v. 44, p. 341-349, 2013b.

LIMA, S. C. G.; ALMEIDA, T. C. A.; GIGANTE, M. L. Efeito da adição de diferentes tipos e concentrações de sólidos nas características sensoriais de iogurte tipo firme. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, v. 08, p. 75-84, 2006.

MACHADO, B. A. S. et al. Mapeamento tecnológico de patentes de kefir. Cadernos de Prospecção, v. 5, p. 86-97, 2012.

MAGALHÃES, K. T. et al. Brazilian kefir: structure, microbial communities and chemical composition. Brazilian Journal of Microbiology, v. 42, p. 693-702, 2011.

NAMBOU, K. et al. A novel approach of direct formulation of defined starter cultures for different kefir-like beverage production. International Dairy Journal, v. 34, p. 237-246, 2014.

OELSCHLAEGER, T. A. Mechanisms of probiotic actions: a review. International Journal of Medical Microbiology, v. 300, p. 57-62, 2010.

PEREIRA JUNIOR, J. B. et al. Determinação direta de Ca, Mg, Mn e Zn em amostras de leite de búfala da ilha de Marajó por espectrometria de absorção atômica com chama (FAAS). Química Nova, v. 32, p. 2333-2335, 2009.

RANADHEERA, R. D. S. C.; BAINES, S. K.; ADAMS, M. C. Importance of food in probiotic efficacy. Food Research International, v. 43, p. 1-7, 2009.

RIBEIRO, A. S. Caracterização de micro-organismos com potencial probiótico isolados a partir de kefir produzidos na região noroeste do estado do Rio Grande do Sul. 2015. 78 p. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) - Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2015.

SAAD, S. M. I; CRUZ, A. G.; FARIA, J. A. F. Probióticos e prebióticos em alimentos: fundamentos e aplicações tecnológicas. 1. ed. São Paulo: Varela, 2011. 669 p.

SANTOS, J. P. V. et al. Evaluation of antagonistic activity of milk fermented with kefir grains of different origins. Brazilian Archives of Biology and Technology, v. 56, p. 823-827, 2013.

SANTOS, T. S. S. et al. “Petit suisse” cheese from kefir: an alternative dessert with microorganisms of probiotic activity. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 32, p. 485-491, 2012.

TURKER, G.; KIZILKAYA, B.; CEVIK, N. The mineral composition of kefir produced from goat and cow milk. Journal of Food, Agriculture & Environment, v. 11, p. 62-65, 2013.

WENDLING, L. K.; WESCHENFELDER, S. Probióticos e alimentos lácteos fermentados: uma revisão. Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, v. 68, p. 49-57, 2013.

Weschenfelder, S. et al. Caracterização físico-química e sensorial de kefir tradicional e derivados. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 63, p. 473-480, 2011.

WESCHENFELDER, S.; CARVALHO, H. H. C.; WIEST, L. M. Saberes e fazeres sobre o kefir como alimento lácteo probiótico. 1. ed. Porto Alegre: Evangraf, 2010. 112 p.

WESCHENFELDER, S.; WIEST, J. M.; CARVALHO, H. H. C. Atividade anti-Escherichia coli em kefir e soro de kefir tradicionais. Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, v. 64, p. 48-55, 2009.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.