Estratificação das sementes, ácido giberélico e temperatura na obtenção de porta-enxertos de caquizeiros

Pedro Maranha Peche, Caio Morais de Alcantara Barbosa, Rafael Pio, Pedro Henrique Assis Sousa, Matteus Heberth do Valle

Resumo


O caquizeiro é propagado por enxertia, em porta-enxertos obtidos por sementes. Devido à baixa germinação, este trabalho teve como objetivo aumentar a obtenção de porta-enxertos dos caquizeiros Dyospyros kaki e Dyospyros lotus através da estratificação e tratamento das sementes com ácido giberélico e utilização de diferentes temperaturas ambientais. No primeiro experimento, as sementes foram colocadas entre camadas de areia umedecida em placas de Petri e mantidas em câmara tipo B.O.D. com temperatura de 4 ºC, por 15 e 30 dias, além do controle, onde as sementes foram imersas em água por 10 min. Em seguida as sementes foram colocadas em bandejas plásticas com areia grossa em câmara tipo B.O.D., com temperatura controlada e constante de 15; 20; 25 ou 30 ºC por 60 dias, onde se avaliou a porcentagem de emergência. No segundo experimento, as sementes foram estratificadas por 30 dias e posteriormente colocadas para embeber em beckers que continham soluções de ácido giberélico de 100; 200 e 300 mg L-1, além do controle composto somente com água destilada. As sementes foram colocadas em bandejas plásticas com areia grossa e mantidas em câmara tipo B.O.D., com temperatura controlada e constante de 20,5 ºC para Diospyros kaki e 24,6 ºC para Diospyros lotus, por 60 dias. O processo de estratificação por 30 dias aumenta em 13,94% a emergência das plântulas. A temperatura de 20,5 ºC possibilita a emergência de 47,62% para a espécie Diospyros kaki e a 24,6 ºC, 44,49% de emergência para a Dyospyros lotus. Não há necessidade do tratamento das sementes com ácido giberélico.

 


Palavras-chave


Caqui; Porta-enxerto; Emergência; GA3.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, G. et al. First report of Pestalotiopsis diospyri causing canker on persimmon trees. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 33, n. 3, p. 1019-1022, 2011.

BASTOS, D. C. et al. Estiolamento, incisão na base da estaca e uso de ácido indolbutírico na propagação da caramboleira por estacas lenhosas. Ciência e Agrotecnologia, v. 33, n. 1, p. 313-318, 2009.

BASTOS, D. C. et al. Enraizamento de estacas lenhosas e herbáceas de cultivares de caquizeiro com diferentes concentrações de ácido indolbutírico. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 27, n. 1, p. 182-184, 2005.

BRACKMANN, A. et al. Controle da maturação de caqui ‘Fuyu’ com aplicação de aminoetoxivinilglicina e 1-metilciclopropeno. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 35, n. 4, p. 953-961, 2013.

DALASTRA, I. M. et al. Germinação de sementes de nogueira-macadâmica submetidas à incisão e imersas em ácido giberélico. Ciência e Agrotecnologia, v. 34, n. 3, p. 641-645, 2010.

ENTELMANN, F. A. et al. Emergência de plântulas e enraizamento de estacas e alporques de porta-enxertos de nogueira-macadâmia. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 36, n. 1, p. 210-2151, 2014.

ENTELMANN, F. A. et al. Estratificação à frio de sementes de ‘Japonês’, porta-enxerto para marmeleiros. Ciência e Agrotecnologia, v. 33, p. 1877-1882, 2009. Edição especial.

FERRI, A.; GIORDANI, E.; BENELLI, C. Viability and in vitro germination rate of pollen grains of D. kaki Thunb., D. lotus L. and D. virginiana L. in relation to storage time and temperatures. Acta Horticulturae, v. 996, p. 97-102, 2013.

GRYGORIEVA, O. et al. Morphometrical analysis of diospyros lotus population in the Mlyňany Arboretum, Slovakia. Acta Horticulturae, v. 833, p. 145-150, 2009.

GUIMARÃES, M. A. et al. Influência de temperatura, luz e giberelina na germinação de sementes de Thlaspi caerulescensJ. Presl & C. Presl (Brassicaceae). Revista Ceres, v. 57, n. 3, p. 372-376, 2010.

KOCHANOVA, Z. et al. Sodium Azide Induced Morphological and Molecular Changes in Persimmon (Diospyros Lotus L.). Agriculture, v. 58, n. 2, p. 57-64, 2012.

MARTINELI, M. et al. Caqui cv. ‘Mikado’: análise de compostos voláteis em frutos adstringentes e destanizados. Ciência Rural, v. 43, n. 8, p. 1516-1521, 2013.

MATTIUZ, B. et al. Efeitos do ácido giberélico e da baixa temperatura na germinação de sementes de kiwi (Actinidia deliciosa, A. Chev.) cultivar Bruno. Scientia Agricola, v. 53, n. 1, p. 80-83, 1996.

MOURA, P. H. A. et al. Fenologia e produção de cultivares de framboeseiras em regiões subtropicais no Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 47, n. 12, p. 1714-1721, 2012.

PASSOS, M. A. A. et al. Luz, substrato e temperatura na germinação de sementes de cedro-vermelho. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 43, n. 2, p. 281-284, 2008.

PENG, J.; HARBERD, N. P. The role of GA-mediated signalling in the control of seed germination. Current Opinion in Plant Biology, v. 5, n. 5, p. 376-381, 2000.

PIO, R. et al. Propagação do marmeleiro ‘Japonês’ por estaquia e alporquia realizadas em diferentes épocas. Ciência e Agrotecnologia, v. 31, n. 2, p. 570-574, 2007a.

PIO, R. et al. Emergência e desenvolvimento de plântulas de cultivares de marmeleiro para uso como porta-enxertos. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 29, n. 1, p. 133-136, 2007b.

RICHARDS, D. E. et al. How gibberellin regulates plant growth and development: a molecular genetic analysis of gibberellin signaling. Annual Review of Plant Physiology and Plant Molecular Biology, v. 52, n. 1, p. 67-88, 2001.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.