Eficiência agronômica e biológica nos consórcios da mamoneira com feijão-caupi ou milho

Antonio Francelino Oliveira Filho, Francisco Thiago Coelho Bezerra, João Bosco Pitombeira, Alek Sandro Dutra, Geovânio Lima Barros

Resumo


Objetivou-se com o presente trabalho avaliar a eficiência agronômica e biológica dos consórcios de mamoneira com feijão-caupi ou milho. As pesquisas foram desenvolvidas na Fazenda Experimental Lavoura Seca, da Universidade Federal do Ceará, em Quixadá-CE. Foram avaliados os consórcios entre plantas de mamoneira cv. BRS Energia com feijão-caupi cv. Setentão (I) ou com milho cv. BRS 206 (II). Os tratamentos consistiram da combinação entre duas culturas em duas densidades populacionais (5.000 e 10.000 plantas por hectares de mamoneira; 20.000 e 40.000 plantas por hectares do consorte) mais dois cultivos solteiros, que foram distribuídos em quatro blocos casualizados. Avaliou-se a produtividade das culturas, uso eficiente da terra, índice de competitividade e requerimento mínimo exigido pelas culturas consortes. Os dados de produtividade foram submetidos a análise de variância e as médias comparadas por meio de contrastes. Os índices biológicos foram interpretados a partir dos valores parciais de uso eficiente da terra plotados em um plano cartesiano. Os sistemas de cultivo afetaram a produtividade da mamoneira, do feijão-caupi e do milho. Também foram observados efeitos dos consórcios e das densidades populacionais da mamoneira e das culturas consortes nos índices de uso eficiente da terra e competitividade. As produtividades da mamoneira e dos consortes são reduzidas quando consorciadas. O consórcio entre feijão-caupi e mamona é eficiente no uso da terra. Na consorciação da mamoneira com milho há eficiência no uso da terra apenas com as maiores populações da oleaginosa. No consórcio mamona com feijão-caupi a cultura dominante é influenciada pela densidade das culturas, enquanto o milho é mais competitivo que a mamoneira.


Palavras-chave


Ricinus communis; Vigna unguiculata; Zea mays; Biodiesel

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, M. de J. N. et al. Dados climatológicos: estação de Quixadá, 2003. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, 2004. 15 p. (Documentos, 88).

AMORIM NETO, M. S. et al. (Ed.) O agronegócio da mamona no Brasil. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2001. cap. 3, p. 63-76.

AZEVEDO, D. M. P. de et al. Arranjos de fileiras no consórcio mamoneira com milho no semi-árido paraibano. Revista Brasileira de Oleaginosas e Fibrosas, v. 11, n. 2, p. 97-105, 2007b.

AZEVEDO, D. M. P. de et al. Efeito de população de plantas no consórcio mamoneira/milho: II - Eficiência agronômica. Revista Brasileira de Oleaginosas e Fibrosas, v. 5, n. 1, p. 255-265, 2001.

AZEVEDO, D. M. P. de et al. Rendimento e eficiência agronômica do consórcio da mamoneira com cereais e feijão caupi no semiárido nordestino. Revista Brasileira de Oleaginosas e Fibrosas, v. 11, n. 3, p. 145-162. 2007a.

BELTRÃO, N. E. de M. et al. Consórcio mamona e amendoim: opção para a agricultura familiar. Revista Verde, v. 5, n. 4, p. 222-227, 2010.

BEZERRA, A. A. de C. et al. Morfologia e produção de grãos em linhagens modernas de feijão-caupi submetidas a diferentes densidades populacionais. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 8, n. 1, p. 85-93, 2008.

BEZERRA, M. A. F. et al. Cultivo de feijão-caupi em Latossolos sob o efeito residual da adubação fosfatada. Revista Caatinga, v. 27, n. 1, p. 109-115, 2014.

BRACHTVOGEL, E. L. et al. Densidades populacionais de milho em arranjos espaciais convencional e equidistante entre plantas. Ciência Rural, v. 39, n. 8, p. 2334-2339, 2009.

CAMPOS, I. Biodiesel ou biomassa: duas fontes para o Brasil. Revista ECO 21, edição 80, Julho de 2003. Disponível em: Acesso em: 27 maio 2014.

CARDOSO, M. J.; RIBEIRO, V. Q. Desempenho agronômico do feijão-caupi, cv. Rouxinol, em função de espaçamentos entre linhas e densidades de plantas sob regime de sequeiro. Revista Ciência Agronômica, v. 37, n. 1, p. 102-105, 2006.

CORRÊA, M. L. P.; TÁVORA, F. J. A. F.; PITOMBEIRA, J. B. Comportamento de cultivares de mamona em sistemas de cultivo isolados e consorciados com caupi e sorgo granífero. Revista Ciência Agronômica, v. 37, n. 2, p. 200-207, 2006.

CRUZ, J. C. et al. Manejo da cultura do milho. Sete Lagoas: EMBRAPA, 2006. 12 p. (Circular Técnica, 87).

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3 ed. Brasília, 2013. 353 p.

FREITAS, C.; PENTEADO, M. Biodiesel: energia do futuro. São Paulo: Letra Boreal, 2006. 146 p.

HOLANDA, A. O biodiesel e a inclusão social. Revista ECO 21, edição 90, maio de 2004. Disponível em: Acesso em: 27 maio 2014.

LÔBO, I. P.; FERREIRA, S. L. C.; CRUZ, R. S. da. Biodiesel: parâmetros de qualidade e métodos analíticos. Química Nova, v. 32, n. 6, 1596-1608, 2009.

MAUAD, M. et al. Influência da densidade de semeadura sobre características agronômicas na cultura da soja. Revista Agrarian, v. 3, n. 9, p. 175-181, 2010.

PINHO, R. G. V. et al. Adubação nitrogenada, densidade e espaçamento de híbridos de milho em sistema plantio direto na região sudeste do Tocantins. Bragantia, v. 67, n. 3, p. 733-739, 2008.

PINTO, C. de M. et al. Produtividade e índices competição da mamona consorciada com gergelim, algodão, milho e feijão caupi. Revista Verde, v. 6, n. 2, p. 75-85, 2011.

SAS INSTITUTE. Statistical Analysis Systems User’s Guide: statistics. Version 9.3 Cary, NC: SAS Institute Inc., 2011. 8621 p.

SEVERINO, L. S. et al. Crescimento e produtividade da mamoneira influenciada por plantio em diferentes espaçamentos entre linhas. Revista Ciência Agronômica, v. 37, n. 1, p. 50-54, 2006.

SILVA, S. M. S. E. et al. Dotações hídricas em densidades de plantas na cultura da mamoneira cv. BRS Energia. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 4, n. 3, p. 338-348, 2009.

SORATTO, R. P. et al. Espaçamento e população de plantas de mamoneira de porte baixo para colheita mecanizada. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 46, n. 3, p. 245-253, 2011.

TEIXEIRA, I. R. et al. Arranjos de plantas do feijoeiro-comum consorciado com mamona. Revista Caatinga, v. 25, n. 2, p. 85-91, 2012.

WILLEY, R. W. Intercropping: its importance ad research needs. Part 1. Competition and yield advantage. Field Crop Abstracts, v. 32, n. 1, p. 1-10, 1979.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.