Variabilidade espacial do ambiente em galpões de frango de corte com sistema de nebulização

Marília Lessa de Vasconcelos Queiroz, José Antonio Delfino Barbosa Filho, Francisco Alexandre de Lima Sales, Luanda Rêgo de Lima, Luan Mariano Duarte

Resumo


Para as aves expressarem melhor suas características genéticas é necessário que estejam em um ambiente favorável para isso, pois o mecanismo de controle da temperatura corporal só é eficiente quando a temperatura do ambiente se encontra dentro de certos limites. O objetivo deste trabalho foi avaliar o ambiente interno de galpões avícolas, medindo temperatura e umidade relativa do ar para o cálculo do Índice Entalpia de Conforto (IEC), bem como a medição da temperatura da cama das aves, luminosidade e velocidade do ar no interior dos galpões para elaboração de mapas de krigagem. As avaliações foram feitas durante a época seca, no período da manhã e da tarde, em dois galpões idênticos, através de ferramentas de precisão. Os dados de temperatura da cama, luminosidade e velocidade do ar foram analisados através da geoestatística e, posteriormente foram elaborados mapas com os perfis da distribuição espacial destas variáveis ao longo dos galpões. Com os mapas foi possível observar que em alguns locais a temperatura da cama das aves apresentou valores muito elevados, chegando a 33,8 oC aos 42 dias de uso do galpão, temperatura considerada elevada e que pode prejudicar as trocas térmicas e gerar desconforto térmico para as aves. Os mapas de krigagem também mostraram que o sistema de ventilação não distribuiu o vento de forma homogênea e que a maior média da velocidade do ar foi 2,6 m s-1. Esses fatores demonstraram necessidades de correções do ambiente do galpão, para melhor o conforto térmico das aves.

Palavras-chave


Avicultura; Ambiência; Geoestatística; Krigagem

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA FILHO, J. A. D. et al. Avaliação dos comportamentos de aves poedeiras utilizando sequência de imagens. Engenharia Agrícola, v. 27, n. 01, p. 93-99, 2007.

BUENO, L. G. F.; ROSSI, L. A. Análise de dois sistemas tecnológicos de produção de frango de corte com ênfase no uso racional de energia elétrica e produtividade animal. In: ENCONTRO DE ENERGIA NO MEIO RURAL, 5., 2004, Campinas. Proceedings online... Disponível em: . Acesso em: 04 jan. 2014.

CALVET, S. et al. Ventilation rates in mechanically‑ventilated comercial poultry buildings in Southern Europe: measurement system development and uncertainty analysis. Biosystems Engineering, v. 30, n. 04, p. 423‑432, 2010.

CARVALHO, T. M. R. et al. Qualidade da cama e do ar em diferentes condições de alojamento de frangos de corte. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 46, n. 04, p. 351-361, 2011.

DELFINO, L. J. B. et al. Influência bioclimatológica sobre os parâmetros hematológicos de bovinos leiteiros. Revista Agropecuária Científica no Semi-Árido, v. 08, n. 01, p. 23-27, 2012.

FARIA, F. F. et al. Variabilidade espacial do microclima de um galpão utilizado para confinamento de bovinos de leite. Ciência Rural, v. 38, n. 09, p. 2498-2505, 2008.

HINES, W. W. et al. Probabilidade e estatística na engenharia. 4. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2006. 604 p.

LAVOR, C. T. B.; FERNANDES, A. A. O.; SOUSA, F. M. Efeito de materiais isolantes térmicos em aviários no desempenho de frango de corte. Revista Ciência Agronômica, v. 39, n. 02, p. 308-316, 2008.

MEDEIROS, C. M. et al. Efeitos da temperatura, umidade relativa e velocidade do ar em frangos de corte. Engenharia na Agricultura, v. 13, n. 04, p. 277-286, 2005.

MENDES, A. S. et al. Visão e iluminação na avicultura moderna. Revista Brasileira de Agrociência, v. 16, n. 1/4, p. 5-13, 2010.

MOHALLEM, D. F. et al. Avaliação do coeficiente de variação como medida da precisão em experimentos com frangos de corte. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 60 n. 02, p. 449-453, 2008.

OLIVEIRA, R. F. M. et al. Efeitos da temperatura e da umidade relativa sobre o desempenho e o rendimento de cortes nobres de frangos de corte de 1 a 49 dias de idade. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 35, n. 03, p. 797-803, 2006.

PILECCO, M. et al. Manejos para redução de arranhões dorsais em frangos de corte. Revista Agrarian, v. 04, n. 14, p. 359-366, 2011.

PONCIANO, P. F. et al. Análise do ambiente para frangos por meio da lógica fuzzy: uma revisão. Revista Archivos de Zootecnia, v. 60, p. 1-13, 2011.

QUEIROZ, M. L. V.; BARBOSA FILHO, J. A. D.; VIEIRA, F. M. C. Avaliação do desempenho térmico de frangos de corte de forma direta e prática. Campinas: Resvista Avisite: Mundo Agro, 2012.

RODRIGUES, V. C. et al. A correct enthalpy relationship as thermal comfort index for livestock. International Journal of Biometeorology, v. 55, n. 03, p. 455-459, 2010.

SILVA, E. G. et al. O. Variabilidade espacial das características ambientais e peso de frangos de corte em galpão de ventilação negativa. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v. 14, n. 01, p. 132-141, 2013.

SILVA, M. A. N. et al. Avaliação do estresse térmico em condição simulada de transporte de frangos de corte. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 36, n. 04, p. 1126-1130, 2007.

VIEIRA, S. R. Geoestatística em estudos de variabilidade espacial do solo. In: NOVAIS, R. F.; ALVAREZ, V.; SCHAEFER, C. E. G. R. (Ed.). Tópicos em ciência do solo. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2000. v. 1, p. 1-53.

WARRICK, A. W.; NIELSEN, D. R. Spatial variability of soil physical properties in the field. In: HILLEL, D. (Ed.). Applications of soil physics. New York: Academic, 1980. p. 319-344.

ZIMBACK, C. R. L. Análise espacial de atributos químicos de solos para fins de mapeamento da fertilidade. 2001. 114 f. Tese (Livre-Docência) - Faculdade de Ciências Agrárias, Universidade Estadual de São Paulo, Botucatu, 2001.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.