Características fermentativas e químicas de silagens de capim-elefante contendo subproduto da mandioca

Raylon Pereira Maciel, José Neuman Miranda Neiva, Rafaela Carneiro Oliveira, Vera Lúcia de Araújo, Raimundo Nonato Braga Lôbo

Resumo


O experimento foi desenvolvido objetivando avaliar as características fermentativas e químicas de silagens de capim-elefante contendo níveis crescentes (0; 5; 10; 15 e 20%) do subproduto da mandioca - SM com base na matéria natural do capim-elefante em delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições. Utilizaram-se 20 silos de PVC com 100 mm de diâmetro e 350 mm de comprimento. Após 39 dias os silos foram abertos e coletadas amostras das silagens para determinação de teores de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), celulose (CEL), hemiceluloses (HC), lignina (LIG) e valores de pH das silagens. No nível de adição de 7,1% de SM, as silagens alcançaram o conteúdo ideal de MS (30-35%) indicada para a ocorrência de um bom processo fermentativo. O nível mínimo de 7% de PB não foi alcançado em nenhum nível de adição de SM. Teores de FDN, FDA e CEL apresentaram decréscimo com adição do SM. Em todos os níveis de adição de SM, as silagens se mantiveram dentro da faixa ideal de pH para silagens bem conservadas (3,8-4,2). Concluiu-se que o subproduto da mandioca pode ser utilizado como aditivo na ensilagem de capim-elefante no nível de até 20% pois melhora a fermentação e a composição química das silagens.


Palavras-chave


Additives. Forage conservation, Manihot esculenta. Pennisetum purpureum.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.