Simulação da deriva de agrotóxicos em diferentes métodos de aplicação

João Paulo Arantes Rodrigues da Cunha

Resumo


A deriva dos agrotóxicos é considerada um dos maiores problemas da agricultura tradicional, independente do método de aplicação. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a distância potencial de deriva de diferentes formas de aplicação de agrotóxicos, em diversas condições operacionais. Foi utilizado o programa computacional Driftsim para simular o efeito dos métodos de aplicação (aplicação convencional, aplicação aérea e quimigação) e da velocidade do vento (1; 3 e 5 m s-1) na distância de deriva das gotas geradas. Empregaram-se, na simulação, dois espectros de gotas para cada método de aplicação. De acordo com os resultados, pode-se concluir que a aplicação de agrotóxico via água de irrigação proporcionou menor risco de deriva do que a aplicação convencional, e essa, menor do que a aplicação aérea. O espectro de gotas e a velocidade do vento foram os fatores que mais influenciaram a deriva, e a adequação entre esses dois fatores mostrou-se primordial para garantir a segurança da aplicação, principalmente aérea e convencional. A simulação computacional permitiu predizer o risco de deriva em diversas condições operacionais.


Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.