Metodologia para a condução do teste de germinação em sementes de goiaba

Charline Zaratin Alves, Josué Bispo da Silva, Ana Carina da Silva Cândido

Resumo


Mesmo sabendo-se que comercialmente a propagação da goiabeira deve ser via assexual, o emprego de sementes torna-se obrigatório nos programas de melhoramento e na produção de porta-enxertos, porém poucos trabalhos são encontrados sobre metodologias para análise de sementes dessa espécie, fato que pode ser comprovado através das Regras para Análise de Sementes, onde não há recomendação para o teste de germinação. Dessa forma, objetivou-se com este trabalho determinar a metodologia quanto à temperatura, substrato e tempo de contagem para o teste de germinação em sementes de goiaba. As temperaturas avaliadas foram: 20; 25 e 30 oC constantes e 20-30 oC alternada e os seguintes substratos: rolo de papel, sobre papel, entre areia e sobre areia. O efeito das temperaturas e substratos sobre o desempenho das sementes foi avaliado pelo teste de germinação, índice de velocidade e tempo médio de germinação. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado, com os tratamentos distribuídos em esquema fatorial 4 x 4 (temperaturas x substratos), com quatro repetições. Nas condições testadas, concluiu-se que o teste de germinação em sementes de goiaba pode ser realizado à temperatura alternada de 20-30 ºC, no substrato rolo de papel, sobre papel ou sobre areia e com contagem final aos 23 dias da semeadura.

Palavras-chave


Psidium guajava L.; Temperatura; Substratos

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIN, E. F.; GOMES, A. P. S.; LOPES, J. C. Aspectos ecofisiológicos da germinação de sementes de goiaba (Psidium guajava L.) - Myrtaceae. Informativo ABRATES, Curitiba, v. 7, n. 1/2, p. 260, 1997.

ANDRADE, A. C. S. et al. Germinação de sementes de jenipapo: temperatura, substrato e morfologia do desenvolvimento pós-seminal. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 15, n. 3, p. 609-615, 2000.

ANDRADE, A. C. S. et al. Substrato, temperatura de germinação e desenvolvimento pós-seminal de sementes de Dalbergia nigra. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 41, n. 3, p. 517-523, 2006.

BEWLEY, J. D.; BLACK, M. Physiology and biochemistry of seed in relation to germination: viability, dormancy and environmental control. Berlin: Springer-Verlag, 1982. 375 p.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília,DF: MAPA/ACS, 2009. 395 p.

DIAS, M. A. et al. Influência da temperatura e substrato na germinação de sementes de jabuticabeira (Myrciaria cauliflora Berg.). Idesia, v. 29, n. 1, p. 23-27, 2011.

DOUSSEAU, S. et al. Ecofisiologia da germinação de sementes de Campomanesia pubescens. Ciência Rural, v. 41, n. 8, p. 1362-1368, 2011.

DRESCH, D. M. et al. Germinação de sementes de Campomanesia adamantium (Camb.) O. Berg em diferentes temperaturas e umidades do substrato. Scientia Forestalis, v. 40, n. 94, p. 223-229, 2012.

FIGLIOLIA, M. B.; OLIVEIRA, E. C.; PINÃ-RODRIGUES, F. C. M. Análise de sementes. In: AGUIAR, I. B.; PINÃ-RODRIGUES, F. C. M.; FIGLIOLIA, M. B. Sementes florestais tropicais. Brasília: ABRATES, 1993. p. 137-174.

FREITAS, A. R. et al. Germinação de sementes de goiaba em função dos substratos e regime de temperaturas. Enciclopédia Biosfera, v. 8, n. 14, p. 615, 2012.

GUIMARÃES, R. M. Fisiologia de sementes. Lavras: UFLA, 1999. 132 p.

HERZOG, N. F. M.; MALAVASI, M. M.; MALAVASI, U. C. Morfometria dos frutos e germinação de sementes de Campomanesia xanthocarpa O. Berg. Semina: Ciências Agrárias, v. 33, n. 4, p. 1359-1366, 2012.

JUSTO, C. F. et al. Composição química, curva de embebição e efeito da temperatura sobre a germinação de sementes de Eugenia pyryformis Camb. (Myrtaceae). Revista Brasileira de Biociências, v. 5, n. 2, p. 510-512, 2007.

LABOURIAU, L. G. A germinação das sementes. Washington: Secretaria da OEA, 1983. 173 p.

LOPES, J. C.; PEREIRA, M. D. Germinação de sementes de cubiu em diferentes substratos e temperaturas. Revista Brasileira de Sementes, v. 27, n. 2, p. 146-150, 2005.

MAEDA, J. A. et al. Goiabeira (Psidium guajava L.): características dos frutos e peculiaridades das sementes que afetam sua qualidade fisiológica. Revista Brasileira de Sementes, v. 21, n. 2, p. 103-109, 1999.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination aid in selection and evaluation for seeding emergence and vigor. Crop Science, v. 2, n. 2, p. 76-177, 1962.

MALUF, A. M.; PISCIOTTANO-EREIO, W. A. Secagem e armazenamento de sementes de cambuci. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 40, n. 7, p. 707-714, 2005.

MASETTO, T. E. et al. Avaliação da qualidade de sementes de Eugenia pleurantha (Myrtaceae) pelos testes de germinação e tetrazólio. Agrarian, v. 2, n. 5, p. 33-46, 2009.

OTEGUI, M. et al. Madurez fisiológica, germinación y conservación de semillas de guayabito (Psidium cuneatum Camb.-Myrtaceae). Revista Brasileira de Sementes, v. 29, n. 3, p. 160-169, 2007.

PEREIRA, T. S.; ANDRADE, A. C. S. Germinação de Psidium guajava L. e Passiflora edulis Sims: efeito da temperatura, substrato e morfologia do desenvolvimento pós-seminal. Revista Brasileira de Sementes, v. 16, n. 1, p. 58-62, 1994.

PILAU, F. G. et al. Germinação de sementes de crambe em diferentes temperaturas e substratos. Semina: Ciências Agrárias, v. 33, n. 5, p. 1825-1830, 2012.

REGO, S. S. et al. Germinação de sementes de Blepharocalyx salicifolius (H. B. K.) Berg. em diferentes substratos e condições de temperaturas, luz e umidade. Revista Brasileira de Sementes, v. 31, n. 2, p. 212-220, 2009.

REGO, S. S. et al. Caracterização morfológica e germinação de sementes de Curitiba prismatica (D. Legrand) Salywon & Landrum. Revista Brasileira de Sementes, v. 33, n. 4, p. 616-625, 2011.

SANTOS, C. M. R.; FERREIRA, A. G.; ÁQUILA, M. E. A. Características de frutos e germinação de sementes de seis espécies de Myrtaceae nativas do Rio Grande do Sul. Ciência Florestal, v. 14, n. 2, p. 13-20, 2004.

SIMON, E. W. et al. The low temperature limit for seed germination. New Phytologist, v. 77, n. 2, p. 301-311, 1976.

SINGH, S.; SONI, S. L. Effect of water and acid soaking periods seed germination in guava. Punjab Horticultural Journal, v. 14, p. 122-124, 1974.

VARELA, V. P.; COSTA, S. S.; RAMOS, M. B. P. Influência da temperatura e do substrato na germinação de sementes de itaubarana (Ascomium nitens (Vog. Yakovlev) – Leguminosae, Caesalpinoideae. Acta Amazonica, v. 35, n. 1, p. 35-39, 2005.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.