Formas de aplicação e doses de inseticidas sobre Aphis gossypii (Glover) (Hemiptera: Aphididae) em melão amarelo

Guilherme Vieira do Bomfim, Benito Moreira de Azevedo, Thales Vinícius de Araújo Viana, Juan Manzano, Denise Vieira Vasconcelos

Resumo


Para aperfeiçoar o manejo fitossanitário de pragas na cultura do melão (Cucumis melo L.), objetivou-se avaliar os efeitos de formas de aplicação e doses de inseticidas sobre a eficiência de controle químico do pulgão A. gossypii. O experimento foi realizado em 2010, na cidade de Fortaleza, Ceará, com melão amarelo cultivado em condições de campo. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, arranjo fatorial 2 x 4, com quatro repetições e parcelas de seis plantas. Os tratamentos foram duas formas de aplicação (pulverização costal manual e insetigação por gotejamento) e quatro doses de inseticida (0; 50; 100; 200% da dose recomendada pelo fabricante). Os inseticidas acefato e tiametoxam, testados separadamente, foram aplicados em manejo de rotação de grupos químicos. A eficiência de controle foi avaliada sete dias após o uso de cada inseticida. O acefato não apresentou diferença significativa entre as formas de aplicação, atingindo eficiências de controle de 88,95 e 84,09% com 100 e 200% da dose recomendada, respectivamente. O tiametoxam não diferiu significativamente quanto às formas de aplicação e doses testadas, apresentando eficiência de 100% em todos os tratamentos. Atualmente, no Brasil, a utilização de acefato no melão está limitada à aplicação mecanizada devido ao risco de contaminação. Diante dessa limitação, o controle do pulgão em meloeiro amarelo pode ser realizado via insetigação por gotejo ou pulverização costal manual, devendo-se empregar, preferencialmente, 100% da dose recomendada de tiametoxam.

Palavras-chave


Cucumis melo L.; Pulgão; Pulverização foliar; Quimigação

Texto completo:

PDF

Referências


BERNARDI, D. et al. Efeito da azadiractina sobre Chaetosiphon fragaefolli (Cockerell, 1901) (Hemiptera: Aphididae) na cultura do morangueiro. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 34, n. 1, p. 93-101, 2012.

BOHNER, T. O. L.; ARAÚJO, L. E. B.; NISHIJIMA, T. O. impacto ambiental do uso de agrotóxicos no meio ambiente e na saúde dos trabalhadores rurais. Revista Eletrônica do Curso de Direito, v. 8, edição especial, p. 329-341, 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução - RDC nº 45, de 02 de outubro de 2013. Regulamento técnico para o ingrediente ativo acefato em decorrência de sua reavaliação toxicológica. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 04 out. 2013. Secção 1, p. 115-116.

CAMPELO, A. R. et al. Manejo da cultura do melão submetida a frequências de irrigação e fertirrigação com nitrogênio. Horticultura Brasileira, v. 32, n. 2, p. 138-144, 2014.

CASTELO BRANCO, M.; AMARAL, P. S. T. Inseticidas para controle da traça-das-crucíferas: como os agricultores os utilizam no Distrito Federal. Horticultura Brasileira, v. 20, n. 3, p. 410-415, 2002.

CHAI, L. K. et al. Degradation and mineralization kinetics of acephate in humid tropic soils of Malaysia. Chemosphere, v. 79, n. 4, p. 434-440, 2010.

DESAEGER, J. A. et al. Effect of methomyl and oxamyl soil applications on early control of nematodes and insects. Pest Management Science, v. 67, n. 5, p. 507-513, 2011.

FARIA, N. M. X. Modelo de desenvolvimento, agrotóxicos e saúde: prioridades para uma agenda de pesquisa e ação. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, v. 37, n. 125, p. 31-39, 2012.

FORTUNATO, R. P.; DEGRANDE, P. E.; FONSECA, P. R. B. da. Simulate rain about action insecticide flonicamid in the control of the cotton aphid. Acta Scientiarum Agronomy, v. 33, n. 4, p. 603-606, 2011.

GAMA, A. F.; OLIVEIRA, A. H. B. de.; CAVALCANTE, R. M. Inventário de agrotóxicos e risco de contaminação química dos recursos hídricos no semiárido cearense. Química Nova, v. 36, n. 3, p. 462-467, 2013.

GHIDIU, G. et al. Drip chemigation of insecticides as a pest management tool in vegetable production. Journal of Integrated Pest Management, v. 3, n. 3, p. 1-5, 2012.

GONÇALVES, M. E. de C.; BLEICHER, E. Uso de extratos aquosos de nim e azadiractina via sistema radicular para o controle de mosca-branca em meloeiro. Revista Ciência Agronômica, v. 37, n. 2, p. 182-187, 2006.

GUIMARÃES, J. A.; MOURA, A. P. de.; OLIVEIRA, V. R. de. Biologia e manejo do pulgão Aphis gossypii em meloeiro. Brasília: Embrapa Hortaliças, 2013. 7 p.

HENDERSON, C. F.; TILTON, E. W. Test with acaricides against the brown wheat mite. Journal of Economic Entomology, v. 43, n. 2, p. 157-161, 1955.

KONNO, R. H.; OMOTO, C. Custo adaptativo associado à resistência de Aphis gossypii Glover (Hemiptera: Aphididae) ao inseticida carbosulfam. Neotropical Entomology, v. 35, n. 2, p. 246-250, 2006.

LIMA, A. C. C. et al. Diagnóstico sobre o uso do MIP nas principais áreas produtoras de melão dos estados do Rio Grande do Norte e Ceará. Revista Agro@mbiente On-line, v. 6, n. 2, p. 172-178, 2012.

LIU, P. et al. Calculation of the dietary exposure of chinese consumers to acephate residues using deterministic and probabilistic approaches. Food Additives and Contaminants, v. 28, n. 5, p. 649-658, 2011.

LUCKEY, T. D. Insecticide hormoligosis. Journal of Economic Entomology, v. 61, p. 7-12, 1968.

PINJARI, A. B. et al. Mineralization of acephate, a recalcitrant organophosphate insecticide is initiated by a pseudomonad in environmental samples. Plos One, v. 7, n. 4, p. 1-9, 2012.

PINTO, E. dos S. et al. The control and protection of cotton plants using natural insecticides against the colonization by Aphis gossypii Glover (Hemiptera: Aphididae). Acta Scientiarum Agronomy, v. 35, n. 2, p. 169-174, 2013.

RODRIGUES, T. R.; FERNANDES, M. G.; SANTOS, H. R. dos. Distribuição espacial de Aphis gossypii (Glover) (Hemiptera, Aphididae) e Bemisia tabaci (Gennadius) biótipo B (Hemiptera, Aleyrodidae) em algodoeiro Bt e não-Bt. Revista Brasileira de Entomologia, v. 54, n. 1, p. 136-143, 2010.

ROYER, T. A. et al. Insecticide application and insect control using a drip irrigation delivery system. Pesticide Science, v. 25, n. 3, p. 231-240, 1989.

SATTAR, S. et al. Expression of small RNA in Aphis gossypii and its potential role in the resistance interaction with melon. Plos One, v. 7, n. 11, p. 1-14, 2012.

SCARPELLINI, J. R. Seletividade fisiológica de aficidas sobre joaninha Cycloneda sanguinea (Linnaeus, 1763) (Coleoptera, Coccinellidae) em algodoeiro. Arquivos do Instituto Biológico, v. 75, n. 2, p. 195-202, 2008.

SCORZA JÚNIOR, R. P.; RIGITANO, R. L. O. Sorção, degradação e lixiviação do inseticida tiametoxam em dois solos de Mato Grosso do Sul. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 16, n. 5, p. 564-572, 2012.

SILVA, G. G. et al. Qualidade de híbridos de melão após a aplicação de imidacloprid para controle de mosca-branca. Horticultura Brasileira, v. 18, n. 3, p. 179-182, 2000.

SILVA, N. R. da. Inseticidas, acaricidas e moluscicidas no manejo integrado de pragas. In: ZAMBOLIM, L. et al. (Org.). Produtos fitossanitários: fungicidas, inseticidas, acaricidas e herbicidas. Viçosa: UFV/DFP, 2008. p. 541-574.

SOUZA, J. C. de. et al. Eficiência de thiamethoxam no controle do bicho-mineiro do cafeeiro: I. influência da modalidade de aplicação. Coffee Science, v. 1, n. 2, p. 143-149, 2006.

TORRES, J. B.; SILVA-TORRES, C. S. A. da. Interação entre inseticidas e umidade do solo no controle do pulgão e da mosca-branca em algodoeiro. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 43, n. 8, p. 949-956, 2008.

TORRES, J. B.; SILVA-TORRES, C. S. A.; OLIVEIRA, J. V. de. Toxicity of pymetrozine and thiamethoxam to Aphelinus gossypii and Delphastus pusillus. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 38, n. 4, p. 459-466, 2003.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.