Homeopatias de óleos essenciais sobre a germinação de esporos e indução de fitoalexinas

Juliana Santos Batista Oliveira, Kátia Regina Freitas Schwan-Estrada, Carlos Moacir Bonato, Solange Monteiro de Toledo Pizza Gomes Carneiro

Resumo


A homeopatização de óleos essenciais revela-se como uma alternativa para o controle de fitopatógenos e na indução de compostos de defesa em plantas, como as fitoalexinas. Neste sentido, o objetivo do trabalho foi de avaliar o efeito de soluções dinamizadas de Eucalyptus citriodora (EC) e Cymbopogon citratus (CC) na germinação de conídios de Alternaria solani e Corynespora cassiicola e na produção de fitoalexinas em soja. Para os testes foram utilizados os tratamentos homeopáticos: 6CH, 12CH, 30CH, 60CH, 100CH e 200CH de ambos os óleos. A porcentagem de germinação foi determinada 4 horas após incubação dos patógenos na presença dos tratamentos, em placas tipo Elisa a 25 ºC, e feita contagem de esporos em microscópio óptico. Para fitoalexinas, cotilédones de soja oriundos de sementes cultivadas em areia estéril foram cortados na superfície inferior e submetido aos tratamentos, permanecendo no escuro por 20 horas. A gliceolina formada foi extraída e determinada em espectrofotômetro. Todas as dinamizações aplicadas reduziram a germinação de ambos patógenos, chegando à redução de 59% em A. solani e 42% em C. cassiicola por CC 30CH. As dinamizações testadas não foram eficientes para indução de gliceolina, indicando maior potencial dos tratamentos sobre os patógenos em comparação a elicitação destes compostos de defesa. Baseando-se nestes resultados, é possível evidenciar o potencial de tratamentos homeopáticos no controle de A. solani e C. cassiicola. O processo de homeopatização manteve as propriedades antimicrobianas dos óleos testados.


Palavras-chave


Eucalyptus citriodora; Cymbopogon citratus; Alternaria solani; Corynespora cassiicola; Controle alternativo de patógenos

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FARMACÊUTICOS HOMEOPATAS. Manual de normas técnicas para farmácia homeopática: ampliação dos aspectos técnicos e práticos das preparações homeopáticas. 3. ed. Curitiba: Tempo Integral, 2003. 190 p.

AYERS, A. R. et al. Host-pathogen interactions: IX. Quantitative assays of elicitor activity and characterization of the elicitor present in the extracellular medium of cultures of Phytophthora megasperma var. sojae. Plant Physiology, v. 57, p. 751-759, 1976.

BIZZO, H. R.; HOVELL, A. M. C.; REZENDE, C. M. Óleos essenciais no Brasil: aspectos gerais, desenvolvimento e perspectivas. Quimica Nova, v. 32, n. 3, p. 588-594, 2009.

BONALDO, S. M. et al. Contribuição ao estudo das atividades antifúngica e elicitora de fitoalexinas em sorgo e soja por eucalipto (Eucalyptus citriodora). Summa Phytopathologica, v. 33, n. 4, p. 383-387, 2007.

BONATO, C. M. Homeopatia em modelos vegetais. Revista Cultura Homeopática, n. 21, p. 24-28, 2007.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, v. 35, n. 6, p. 1039-1042, 2011.

GONÇALVES, P. A. de S. Preparados homeopáticos no controle de Thrips tabaci Lind (Thysanoptera: Thripidae) em sistema orgânico de cultivo de cebola. Revista de Ciências Agroveterinárias, v. 6, n. 1, p. 22-28, 2007.

GUIMARAES, L. G. L. et al. Atividades antioxidante e fungitóxica do óleo essencial de capim-limão e do citral. Revista Ciência Agronômica, v. 42, n. 2, p. 464-472, 2011.

KHANNA, K. K.; CHANDRA, S. Control of tomato fruit rot caused by Fusarium roseus with homoeopathic drugs. Indian Phytopathology, v. 29, n. 3, p. 269-272, 1976.

MARQUES, R. M. Vigor de sementes de milho tratadas com preparados homeopáticos Antimonium crudum e Arsenicum álbum. 2007. 61 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 2007.

NASCIMENTO, P. F. C. et al. Atividade antimicrobiana dos óleos essenciais: uma abordagem multifatorial dos métodos. Revista Brasileira de Farmacognosia, v. 17, n. 1 p. 108-113, 2007.

OLIVEIRA, J. S. B. et al. Indução de fitoalexinas em hipocótilos de feijoeiro por preparados homeopáticos de Eucalyptus citriodora. Cadernos de Agroecologia, v. 6, n. 2, 5 p., 2011.

OLIVEIRA, J. S. B. et al. Activation of biochemical defense mechanisms in bean plants for homeopathic preparations. African Journal of Agricultural Research, v. 9, n. 11, p. 971-981, 2014.

OLIVEIRA, M. M. M. et al. Rendimento, composição química e atividade antilisterial de óleos essenciais de espécies de Cymbopogon. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 13, n. 1, p. 8-16, 2011.

RESENDE, M. L. V.; SALGADO, S. M. L.; CHAVES, Z. M. Espécies ativas de oxigênio na resposta de defesa de plantas a patógenos. Fitopatologia Brasileira, v. 28, n. 2, p. 123-130, 2003.

RODRIGUES, E. et al. Avaliação da atividade antifúngica de extratos de gengibre e eucalipto in vitro e em fibras de bananeira infectadas com Helminthosporium sp. Revista Acta Scientiarum Agronomy, v. 28, n. 1, p. 123-127, 2006.

ROLIM, P. R. R. et al. Ação de produtos homeopáticos sobre oídio (Oidium lycopersici Cooke & Mass.) do tomateiro (Lycopersicum esculentum Mill.). Summa Phytopathologica, v. 27, n. 1, p. 129, 2001.

ROLIM, P. R. R. et al. Preparados homeopáticos no controle da pinta preta do tomateiro. Horticultura Brasileira, v. 23, n. 2, 2005. Suplemento. CD-ROM.

SALGADO, A. P. S. P. et al. Avaliação da atividade fungitóxica de óleos essenciais de folhas de Eucalyptus sobre Fusarium oxysporum, Botrytis cinerea e Bipolaris sorokiniana. Ciência e Agrotecnologia, v. 27, n. 2, p. 249-254, 2003.

Teixeira, M. Z. Homeopatia: ciência, filosofia e arte de curar. Revista de Medicina, v. 85, n. 2, p. 30-43, 2006.

TOLEDO, M. V.; STANGARLIN, J. R.; BONATO, C. M. Controle da pinta preta e efeito sobre variáveis de crescimento em tomateiro por preparados homeopáticos. Summa Phytopathologica, v. 41, n. 2, p. 126-132, 2015.

ZIEGLER, E.; PONTZEN, R. Specific inhibition of glucanelicited glyceolin accumulation in soybeans by extracellular mannan-glycoprotein of Phytophthora megasperma f.sp. glycinea. Physiological Plant Pathology, v. 20, p. 321-331, 1982.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.