Características morfogênicas e estruturais de Urochloa spp. sob manejo convencional e consorciado com cereais

Durval Nolasco Neves Neto, Antonio Clementino Santos, Emerson Alexandrino, Perlon Maia Santos

Resumo


Os sistemas de integração lavoura-pecuária surgem como alternativa ao modelo tradicional de uso do solo, o qual busca promover viabilidade técnica, ecológica e socioeconômica da área utilizada. O objetivo foi avaliar em duas épocas do ano as respostas morfogênicas e estruturais de duas cultivares de Urochloa brizantha já estabelecidas, mediante sistema convencional e integração lavoura-pecuária. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, em esquema fatorial triplo 2 x 3 x 2, sendo duas forrageiras (Marandu e Piatã); três sistemas de manejo (convencional, integração com milho e sorgo); duas estações (verão e outono), com quatro repetições. Foram avaliadas as características morfogênicas e estruturais. A integração de gramíneas forrageiras tropicais com culturas graníferas não proporcionou impactos negativos nas características morfo-estruturais das cultivares de Urochloa brizantha, sendo as estações do ano promotoras de maiores alterações, tais como, redução de 33,8% na duração de vida das folhas no verão. No entanto, nesta estação, houve aumento de 39,3 e 30,9% na taxa de aparecimento e alongamento foliar, respectivamente. Verifica-se que o sistema de integração cultural é eficiente na formação de pastagem e, que o capim-Marandu e Piatã são alternativas para esse tipo de sistema.

Palavras-chave


Alongamento foliar; Cereais; Composição morfológica; Consorcio vegetal; Integração lavoura-pecuária

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXANDRINO, E.; CANDIDO, M. J. D.; GOMIDE, J. A. Fluxo de biomassa e taxa de acúmulo de forragem em capim Mombaça mantido sob diferentes alturas. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v. 12, n. 1, p. 59-71, 2011.

BALBINOT JÚNIOR, A. A. et al. Integração lavoura-pecuária: intensificação de uso de áreas agrícolas. Ciência Rural, v. 39, n. 6, p. 1925-1933, 2009.

BARDUCCI, R. S. et al. Produção de Brachiaria brizantha e Panicum maximum com milho e adubação nitrogenada. Revista Archivos de Zootecnia, v. 58, n. 222, p. 211-222, 2009.

CHAPMAN, D. F.; LEMAIRE, G. Morphogenetic and structural determinants of plant regrowth after defoliation. In: BAKER, M. J. (Ed). Grasslands for our world. Wellington: SIR Publishing, 1993. p. 55-64.

DIAS FILHO, M. B. Os desafios da produção animal em pastagens na fronteira agrícola brasileira. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 40, p. 243-252, 2011. Suplemento Especial.

DIAS FILHO, M. B. Photosynthetic light response of C4 grasses Brachiaria brizantha in Brachiaria humidicola under shade. Scientia Agricola, v. 59, n. 1, p. 65-68, 2002.

DIFANTE, G. S. et al. Características morfogênicas e estruturais do capim-Marandu submetido a combinações de alturas e intervalos de corte. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 40, n. 5, p. 955-963, 2011.

DURU, M.; DUCROCQ, H. Growth and senescence of the successive leaves on a Cocksfoot tiller. Effect of nitrogen and cutting regime. Annals of Botany, v. 85, n. 5, p. 645-653, 2000.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Manual de análises químicas de solos, plantas e fertilizantes. 2. ed. Brasília: Embrapa comunicação para transferência de tecnologia, 2009. 627 p.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Sistema brasileiro de classificação de solos. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. 3. ed. Brasília: Embrapa, 2013. 353 p.

FONTANELI, R. S.; SANTOS, H. P.; MORI, C. Lucratividade e risco de sistemas de produção de grãos com pastagens, sob sistema plantio direto. Ciência Rural, v. 36, n. 1, p. 51-57, 2006.

FRANZLUEBBERS, A. J. Integrated crop‑livestock systems in the southeastern USA. Agronomy Journal, v. 99, n. 2, p. 361-372, 2007.

LARA, M. A. S; PEDREIRA, C. G. S. Respostas morfogênicas e estruturais de dosséis de espécies de Braquiária à intensidade de desfolhação. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 46, n. 7, p. 760-767, 2011.

MACEDO, M. C. M. Integração lavoura e pecuária: o estado da arte e inovações tecnológicas. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 38, p. 133-146, 2009. Suplemento Especial.

PACIULLO, D. S. C. et al. Crescimento de capim-braquiária influenciado pelo grau de sombreamento e pela estação do ano. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 43, n. 7, p. 917-923, 2008.

RUSSELLE, M. P.; ENTZ, M. H.; FRANZLUEBBERS, A. J. Reconsidering integrated Crop-Livestock systems in North America. Agronomy Journal, v. 99, n. 2, p. 325-334, 2007.

SARLAK, S.; AGHAALIKHANI, M.; ZAND, B. Effect of plant density and mixing ratio on crop yield in sweet corn/mungbean intercropping. Pakistan Journal of Biological Sciences, v. 11, n. 17, p. 2128-2133, 2008.

SILVA. L. A. G. C. Biomas presentes no estado do Tocantins. Direito tributário e política fundiária. 2007. 10 p. (Nota técnica)

SECRETARIA DA COMUNICAÇÃO SOCIAL. Governo do Tocantins. 2012. Disponível em: . Acesso em: 5 out 2014.

SILVA NETO, S. P. et al. Variação espacial do teor de matéria orgânica do solo e produção de gramínea em pastagens de capim-Marandu. Bioscience Journal, v. 28, n. 1, p. 41-53, 2012.

SILVEIRA, M. C. T. et al. Morphogenetic and structural comparative characterization of tropical forage Grass cultivars under free growth. Scientia Agricola, v. 67, n. 2, p. 136-142, 2010.

TOWNSEND, C. R. et al. Renovação de pastagens degradadas em consórcio com milho na Amazônia Ocidental. Pasturas Tropicales, v. 26, n. 2, p. 15-19, 2004.

VIEIRA, C. Índice de equivalência de área. Informe Agropecuário, v. 10, n. 118, p. 12-13, 1984.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.