Use of walking tractor powered rotary tiller in no-tillage system

Fabricio Ardais Medeiros, Ângelo Viera dos Reis, Antonio Lilles Tavares Machado, Roberto Lilles Tavares Machado, Giusepe Stefanello

Resumo


Brazilian family farming has at its disposal planters whose furrowing mechanisms, whether disc or shank, require a large vertical force. In smaller planters, this is reflected in low efficiency when opening the furrow or in a high demand for mass (weight). Rotary furrowers require less vertical force for the same operation. This study aimed to evaluate the technical feasibility and performance of rotary furrowers mounted on the powertrain of a walking tractor working under direct seeding, and compare them with shank-type furrowers using bibliographic data. The parameters used in the comparison were the depth and width of the furrow, the area of disturbed soil and the cross-sectional area of the furrow with no soil after the operation. The experiment was carried out on wheat stubble that had lain fallow for six months. Twelve treatments were employed in a factorial design: three models of rotary furrowers, two values for revolutions per unit of linear displacement, and two forward speeds. The variable, cross-sectional area of the furrow with no soil, was statistically affected only by the factor, furrower. However there was significant interaction between the factors, furrower, revolutions per metre and speed, for the variables of depth, furrow width and area of disturbed soil. The values obtained for the variables of width, depth and disturbed area in the cross-section of the furrows, with the three types of rotary furrowers driven by the powertrain of a walking tractor, were similar to those generated by shank-type furrowers.

Palavras-chave


Seed furrow; Sowing depth; No-tillage system

Texto completo:

PDF

Referências


CEPIK, C. T. C. et al. Força de tração e mobilização do solo por hastes sulcadoras de semadoras-adubadoras. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 14 n. 5, p. 561-66, 2010.

CHANG, C. S. Estudo de enxada rotativa vertical para cultivo conservacionista. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 33., 2004, São Pedro. Anais... São Pedro: Sociedade Brasileira de Engenharia Agrícola, 2004. p. 550-554.

DALMAGO, G. A. et al. Retenção e disponibilidade de água às plantas, em solo sob plantio direto e preparo convencional. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 13, p. 855-864, 2009. Suplemento.

DENARDIN, J. E.; FAGANELLO, A.; SANTI, A. Falhas na implementação do Sistema Plantio Direto levam à degradação do solo. Boletim Informativo Federação Brasileira de Plantio Direto, n. 108, 2008. p. 5.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 2. ed. Rio de Janeiro: CNPS, 1999. 412 p.

HERZOG, R. L. da s.; LEVIEN, R.; TREIN, C. R. Produtividade de soja em semeadura direta influenciada por profundidade do sulcador de adubo e doses de resíduo em sistema irrigado e não irrigado. Engenharia Agrícola, v. 24 n. 3, p. 771- 800, 2004.

LEVIEN, R. et al. Semeadura direta de milho com dois tipos de sulcadores de adubo, em nível e no sentido do declive do terreno. Ciência Rural, v. 41 n. 6, p. 1003-10, 2011.

MACHADO, A. L. T. et al. Máquinas para preparo do solo, semeadura, adubação e tratamentos culturais. 2. ed. rev. e ampl. Pelotas: Ed. Universitária UFPEL, 2005. 235 p.

MION, R. L.; BENEZ, S. H. Esforços em ferramentas rompedoras de solo de semeadoras de plantio direto. Ciência e Agrotecnologia, v. 32 n. 5, p. 1594-600, 2008.

MION, R. L. et al. Análise tridimensional de esforços em elementos rompedores de semeadoras de plantio direto. Ciência Rural, v. 39 n. 5, p. 1414-19, 2009.

REIS, E. F. et al. Avaliação do desempenho de suas semeadoras-adubadoras de plantio direto em diferentes teores de água em um solo argiloso. Engenharia na Agricultura, v. 10, n. 1/4, p. 61-68, 2002.

RICHTER, A. S.; CAMPOS, A. C.; BENASSI, D. A. Referências em plantio direto para agricultura familiar do centro-sul do Paraná. Londrina: IAPAR. 2002. 64 p.

ROMEIRO FILHO, E. Uma abordagem centrada no usuário para o projeto de máquinas agrícolas de tração animal. Gestão & Produção, v. 19 n. 1, p. 93-102, 2012.

SILVA, J. G. Agência de Informação Embrapa. Feijão – Plantio Direto. (2005 a 2007). Brasília, DF. 2009. Parque Estação Biológica. Disponível em: Acesso em: 12 set. 2012.

SILVEIRA, J. C. M. et al.. Furrow depth, soil disturbance area and draft force of a seeder-fertilizer at different seeding speeds. Revista Ceres, v. 58 n. 3, p. 293-298, 2011.

SIQUEIRA, R. Milho: Semeadoras-Adubadoras para sistema plantio direto com qualidade. 2010. Disponível em: . Acesso em: 12 set. 2012.

TEIXEIRA, S. S. Projeto conceitual de uma semeadora de milho e feijão voltada para a agricultura familiar e agroecológica. 2008. 109 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2008.

TRÖGER, H. C. H. et al. Análise dos esforços em sulcadores empregados em semeadoras-adubadoras de baixa potência. Engenharia Agrícola, v. 32, n. 6, p. 1133-1143, 2012.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.