Padronização da tecnologia de fabricação do queijo manteiga

Antonio Belfort Dantas Cavalcante, José Maria Correia da Costa

Resumo


A tecnologia de fabricação do queijo manteiga é totalmente empírica e seu processamento ainda é artesanal, apresentando deficiências tecnológicas durante a fase de fabricação, armazenamento e distribuição e grande variação na composição química. Em função do exposto, este trabalho teve como objetivos desenvolver e padronizar formulações para o processamento de queijo manteiga e estudar o efeito do bicarbonato de sódio em substituição ao sal de fonte. Na obtenção do queijo manteiga, foram utilizados leite desnatado e manteiga da terra com cinco formulações diferentes para obter queijos com um teor de gordura final de 12, 15, 20, 25 e 30%. No processo de fabricação, várias etapas estão envolvidas: coagulação do leite, aquecimento da coalhada, agitação, lavagem e prensagem. Devido às boas condições de fabricação e controle higiênico-sanitário, os queijos apresentaram excelentes qualidades microbiológicas e sensoriais. Os resultados microbiológicos estão dentro dos padrões sanitários de qualidade. As avaliações sensoriais demonstraram que os produtos elaborados a partir de dois tratamentos da massa de caseína conferiram ao queijo manteiga características sensoriais desejáveis. O bicarbonato de sódio, na concentração de 0,8 grama por quilograma de massa de caseína, foi suficiente para a dispersão da massa, pois possibilitou a obtenção de produtos sem exsudação de gordura e de consistência macia.


Palavras-chave


Milk products, composition, standardization

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.