Storage of sunflower seeds

Denise de Castro Lima, Alek Sandro Dutra, Felipe Moura Pontes, Francisco Thiago Coelho Bezerra

Resumo


O girassol está entre as cinco maiores culturas produtoras de óleo vegetal comestível no mundo. É uma espécie de comportamento rústico e seu índice de adaptabilidade edafoclimático é excelente, podendo no Brasil, ser cultivado de Norte a Sul. A qualidade da semente é a chave para o incremento da produção e produtividade do girassol. Objetivou-se com este trabalho monitorar a viabilidade das sementes de girassol armazenadas em diferentes ambientes e embalagens visando a sua conservação. As sementes foram acondicionadas em embalagens de saco papel, papel multifoliado, polietileno preto e garrafa pet e armazenadas por um período de doze meses nos ambientes de: câmara fria e seca (10 °C e 55% UR), em condições ambientais de Fortaleza-CE (30-32 °C e 75% UR), geladeira (4 °C e 38 a 43% UR) e freezer (-20 °C). A cada três meses as sementes foram submetidas às seguintes avaliações: determinação do teor de água, germinação, envelhecimento acelerado, índice de velocidade de emergência e massa da matéria seca das plântulas. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, no esquema de parcelas subsubdivididas, com quatro repetições. Conclui-se que o ambiente natural não é indicado para o armazenamento de sementes de girassol. As sementes de girassol permanecem viáveis por 12 meses quando armazenadas em câmara fria e seca, geladeira e freezer, independente do tipo de embalagem.

Palavras-chave


Helianthus annus L.; Acondicionamento; Viabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, A. S. et al. Teste de condutividade elétrica na avaliação de sementes de girassol armazenadas sob diferentes temperaturas. Revista Brasileira de Sementes, v. 33, n. 04, p. 635-642, 2011.

ABUD, H. F. et al. Armazenamento de sementes de xique-xique. Revista Brasileira de Sementes, v. 34, p. 473-479, 2012.

AGUIAR, I. B. Conservação de sementes. In: SILVA, A.; PIÑA-RODRIGUES, F.C.M.; FIGLIOLIA, M.B. (Coord.). Manual técnico de sementes florestais. São Paulo: Instituto Florestal, 1995. p. 33-44.

ALMEIDA, F. A. C. et al. Estudo de técnicas para o armazenamento de cinco oleaginosas em condições ambientais e criogênicas. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, v. 12, p. 189-202, 2010.

ANTONELLO, L. M. et al. Influência do tipo de embalagem na qualidade fisiológica de sementes de milho crioulo. Revista Brasileira de Sementes (Impresso), v. 31, p. 75-86, 2009.

AZEREDO, G. A. et al. Conservação de sementes de amendoim (Arachis hypogae L.) em função do beneficiamento, embalagem e ambiente de armazenamento.Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 35, n. 01, p. 37-44, 2005.

BRAGANTINI, C. Alguns aspectos do armazenamento de sementes e grãos de feijão. Santo Antônio de Goiás. Embrapa Arroz e Feijão. 2005. 28 p.

BEZERRA, A. M. E. et al. Avaliação da qualidade das sementes de Moringa oleifera Lam. Durante o armazenamento. Ciência e Agrotecnologia, v. 28, n. 06, p. 1240-1246, 2004.

CARDOSO, R. B.; BINOTTI, F. F. S.; CARDOSO, E. D. Potencial fisiológico de sementes de crambe em função de embalagens e armazenamento. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 42, p. 272-278, 2012.

CARVALHO, N. M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 4 ed. Jaboticabal: FUNEP, 2000. 588 p.

CORLETT, F. M. F.; BARROS, A. C. S.A.; VILLELA, F. A. Qualidade fisiológica de sementes de urucum armazenadas em diferentes ambientes e embalagens. Revista Brasileira de Sementes, v. 29, n. 2, p. 148-158, 2007.

FREITAS, R. A. et al. Qualidade fisiológica e sanitária de sementes de algodão durante o armazenamento. Revista Brasileira de Sementes, v. 22, n. 02, p. 94-101, 2000.

GOMES, D. P.; et al. Qualidade fisiológica e sanitária de sementes de girassol cultivadas em Timon, MA. Summa Phytopathologica, v. 32, p. 291/3-292, 2006.

GUEDES, R. S. et al. Armazenamento de sementes de Myracrodruon urundeuva Fr. All. em diferentes embalagens e ambientes. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 14, n. 01, p. 68-75, 2012.

KRZYZANOWSKI, F. C; VIEIRA, R. D; FRANÇA NETO, J. B. Vigor de Sementes. Conceitos e Teses. Londrina, 1999b. p. 3.1-3.24.

MAGUIRE, J.D. Speed of germination-aid in selection and evaluation for seedlig emergence and vigor. Crop Science, v. 2, n. 1, p. 176-177,1962.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Piracicaba: FEALQ, 2005. 495p.

MARCOS-FILHO, J. Teste de envelhecimento acelerado. In: KRZYZANOWSKI, F.C.; VIEIRA, R.D.; FRANÇA NETO, J.B.. (Ed.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES, 1999. p. 3-21.

MARTINS, L.; LAGO, A. A. Conservação de semente de Cedrela fissilis: teor de água da semente e temperatura do ambiente. Revista Brasileira de Sementes, v. 30, n. 1, p. 161-167, 2008.

MACHADO, C. G. et al. Posição do racemo e do fruto na qualidade fisiológica de sementes de mamona durante o armazenamento. Semina: Ciências Agrárias, v. 31, p. 301-312, 2010.

NAKAGAWA, J. Testes de vigor baseados no desempenho das plântulas. In: KRZYZANOSKI, F. C.; VIEIRA, R.D.; FRANÇA NETO, J.B. (Ed.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES, 1999. p. 2.1-2.24.

OLIVEIRA, EDINETE MARIA; COSTA, C.C. Qualidade fisiológica de gergelim armazenado em diferentes condições de conservação. Engenharia Ambiental, v. 6, p. 3-14, 2009.

QUEIROGA, V. P. Teste de envelhecimento precoce e condutividade elétrica em sementes de girassol (Helianthus annuus, L.). Agropecuária Técnica, v. 13, n. 1/2, 1992.

PORTO, W. S.; CARVALHO, C. G. P.; PINTO, R. J. B. Adaptabilidade e estabilidade como critérios para seleção de genótipos de girassol. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 42, n. 4, p. 491-499, abr. 2007.

TEÓFILO, E. M. et al. Qualidade fisiológica de sementes de aroeira (myracrondrun urundeuva ALLEMÃO) em função do tipo de embalagem, ambiente e tempo de armazenamento. Revista de Ciência Agronômica, v. 35, n. 2, p. 371-376, 2004.

TONIN, G. A.; PEREZ, S. C. J. G de A. Qualidade fisiológica de sementes de Ocotea porosa (NEES ET MARTIUSEX. NEES) após diferentes condições de armazenamento e semeadura. Revista Brasileira de Sementes, v. 28, n. 2, p. 26- 33, 2006.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.