Simulação dos estoques de Carbono e Nitrogênio pelo Modelo Century em Latossolos, no Cerrado Brasileiro

Beno Wendling, Ivo Jucksch, Eduardo de Sá Mendonça, Risely Ferraz de Almeida, Ramon Costa Alvarenga

Resumo


O uso de modelos matemáticos pode ser útil para o entendimento das alterações do uso e manejo do solo e fornecem subsídios para testar cenários futuros, possibilitando desenvolver estratégias de manejo menos impactantes ao meio ambiente. Os objetivos deste trabalho foram: (a) usar o modelo Century v4.5 para simular os efeitos dos usos e manejos sobre os estoques de carbono e nitrogênio do solo em diferentes compartimentos, (b) comparar os estoques medidos e simulados pelo Century, e (c) testar impacto de cenários futuros até o ano de 2100. Os tratamentos avaliados foram Pinus, plantio direto e plantio convencional, com histórico das áreas até o momento da coleta de solo (2004). Para o Pinus foram testados três cenários futuros, um deles simulando o mesmo manejo adotado até o momento da coleta de solo, outro reduzindo os eventos de fogo, além do uso sem preparo do solo para o replantio. Para o plantio direto e plantio convencional, simularam-se dois cenários futuros, um com rotação milho/soja e outro com monocultura de milho. O modelo Century foi sensível às mudanças de manejo adotadas, os compartimentos mais lábeis apresentam maior sensibilidade (ativo e lento), do que o mais estável (passivo). Em relação ao estoque de C, o modelo simulou estoques próximos aos medidos no campo, com um erro mínimo de 0,36%. Para os estoques de N, os valores simulados apresentaram erro de 5,71% para os compartimentos mais lábeis. Os cenários futuros mostraram a importância de se evitar queimadas no Pinus e o uso de monocultivo.

Palavras-chave


Estoques de nitrogênio; Estoques de carbono; Sequestro

Texto completo:

PDF

Referências


BROOKES, P. C. et al. Chloroform fumigation and the release of soil nitrogen: a rapid direct extraction method to measure soil microbial biomass nitrogen in soil. Soil Biology Biochemistry, v. 17, p. 837-842, 1985.

CAMBARDELLA, C. A.; ELLIOTT, E. T. Carbon and nitrogen dynamics of soil organic matter fractions from cultivated grassland soil. Soil Science Society America Journal, v. 58, p. 123-130, 1994.

CERRI, C. E. P. et al. Modeling soil carbon from forest and pasture ecosystems of Amazon, Brazil. Soil Science Society America Journal, v. 67, p. 1879-1887, 2003.

FERNANDES, F. F. Uso do modelo Century para o estudo da dinâmica de carbono orgânico de solos do Rio Grande do Sul. 159f, 2002 Tese (Doutorado em Ciência do Solo), Programa de Graduação em Ciência do Solo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 2002.

HARRISON, K. G.; POST, W. M.; RICHTER, D. D. Soil carbon turnover in a recovering termperate forest. Global Biogeochemical Cycles, v. 9, p. 449-454, 1995.

ISLAM, K. R.; WEIL, R. R. Microwave irradiation of soil for routine measurement of microbial biomass carbon. Biology and Fertility Soils, v. 27, p. 408-416, 1998.

LEITE, L. F. C. et al. Simulating trends in soil organic carbon of an Acrisol under no-tillage and disc-plow systems using the Century model. Geoderma, v. 120, p. 679-686, 2004a.

LEITE, L. F. C. et al. Simulação pelo modelo Century da dinâmica da matéria orgânica de um argissolo sob adubação mineral e orgânica. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 28, n. 2, p. 347-358, 2004b.

LEITE, L. F. C.; MENDONÇA, E. S. Modelo century de dinâmica da matéria orgânica do solo: Equações e pressupostos. Ciência Rural, v. 33, n. 4, p. 679-686, 2003.

LOBEL, I.; AMELUNG, W.; DU PREEZ, C. C. Losses of carbon and nitrogen with prolonged arable cropping from sandy soils of the South African Highveld. European Journal of Soil Science, v. 52, p. 93-101, 2001.

LIANG, B. C.; GREGORICH, E. G.; MACKENZIE, A. F. Modeling of organic and inorganic amendments on organic matter in Quebec soil. Soil Science, v. 161, p.109-114, 1996.

PARTON, W. J. et al. Analisys of factors controlling soil organic matter levels in great plais grasslands. Soil Science Society America Journal, v. 51, p. 1173-1179, 1987.

ROMANYA, A. J. et al. Modelling change in soil organic matter after planting fast-growing Pinus radiata on Mediterranean agricultural soils. European Journal of Soil Science, v. 51, p. 627-641, 2000.

SILVA, I. R.; MENDONÇA, E. S. Matéria orgânica do solo. In: NOVAIS, R. F. et al. Fertilidade do solo. Viçosa: SBCS, p. 275-356, 2007.

SIX, J. et al. Stabilization mechanisms of soil organic matter: Implications for C-saturation of soils. Plant and Soil, v. 241, p. 155-176, 2002.

SPARLING, G. P.; WEST, A.W. A direct extration method to estimate soil microbial C: Calibration in situ using microbial and 14C labelled cells. Soil Biology & Biochemistry, v. 20, p. 337-343, 1988.

STEVENSON, F. J. Humus chemistry: genesis, composition, reactions. Second edition ed. John Wiley & Sons, 1994.

TEDESCO, M. J. et al. Análise de solo, plantas, e outros materiais. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 174 p. 1995.

WENDLING, B. Carbono e Nitrogênio no solo sob diferentes usos e manejos e sua modelagem pelo Century. 2007. 132f. Tese (Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas). Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.

YEOMANS, J. C, BREMNER, L. M. A rapid and precise method for routine determination of organic carbon in soil. Communication in Soil Science and Plant Analisys, v. 19, p. 1467-1476, 1988.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.