Condicionamento fisiológico em sementes de pimentão

Ana Lúcia Pereira Kikuti, Hamilton Kikuti, Keigo Minami

Resumo


O presente estudo foi conduzido no Laboratório de Tecnologia de Sementes do Departamento de Produção Vegetal da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, em Piracicaba-SP, de agosto a dezembro de 2003, com o objetivo de avaliar a eficiência do condicionamento fisiológico com o uso do nitrato de potássio em sementes de pimentão (Capsicum annuum L.). Os tratamentos foram compostos por sementes imersas em soluções de -1,2 MPa e de -1,5 MPa de nitrato de potássio (KNO3), sementes não imersas em solução (testemunha) e sementes embebidas com solução de -1,1 MPa de polietilenoglicol 6000 (PEG 6000). Para cada concentração de KNO3, os tempos de imersão foram três, seis e nove dias. O tratamento com PEG 6000 constou da colocação das sementes sobre folhas de papel mata-borrão umedecidas com a solução durante oito dias. As sementes foram avaliadas por meio dos testes de germinação, velocidade de germinação, germinação a baixa temperatura e envelhecimento acelerado. O condicionamento com KNO3 é eficiente para melhorar o desempenho de sementes de pimentão.


Palavras-chave


osmotic conditioning, seeds, Capsicum annuum L.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.