Comportamento fenotípico de cultivares de milho na Região Meio-Norte Brasileira

Milton José Cardoso, Hélio Wilson Lemos de Carvalho, Manoel Xavier dos Santos, Evanildes Menezes de Souza

Resumo


No ano agrícola de 2002/2003, foram conduzidos dois tipos de experimentos com a cultura do milho, um dos quais envolvendo 43 cultivares (16 híbridos e 27 variedades) e outro, 45 híbridos, em diversos ambientes da Região Meio-Norte do Brasil, visando a conhecer a adaptabilidade e a estabilidade para fins de recomendação. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos ao acaso, com três repetições e os experimentos foram distribuídos nos Estados do Piauí (cinco ambientes) e Maranhão (quatro ambientes). Foram observadas variações genéticas entre as cultivares avaliadas, em ambos os experimentos e inconsistência no comportamento produtivo desses materiais, em face das oscilações ambientais. Os híbridos mostraram melhor adaptação que as variedades. Dentre esses, os que apresentaram melhor adaptação e evidenciaram adaptabilidade ampla constituem-se em alternativas importantes para a agricultura regional. As variedades de melhor adaptação e que também evidenciaram adaptabilidade ampla justificaram suas recomendações para os diferentes sistemas de produção prevalecentes na Região.


Palavras-chave


: Zea mays, certainty, genotypic x environmental interaction, varieties, hybrids.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.