Resistência de genótipos de couve-manteiga ao pulgão-verde e sua relação com a cerosidade foliar

Eva Maria Rodrigues Costa, Aline Marchese, Wilson Roberto Maluf, Alex Antônio Silva

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o nível de resistência de genótipos de couve- manteiga ao pulgão-verde Myzus persicae e sua relação com a cerosidade presente nas folhas. O ensaio foi conduzido com doze genótipos de couve pertencentes ao banco de germoplasma da empresa HortiAgro sementes S. A. A cera epicuticular foi extraída e quantificada em laboratório, também foram feitas observações em microscópio eletrônico de varredura e utilizada uma escala de notas para avaliar visualmente a cerosidade. Foi realizado um teste de resistência pelo mecanismo de antibiose ao pulgão, onde foram avaliados o: período ninfal, os períodos pré-reprodutivo, reprodutivo e pós-reprodutivo, o número total de ninfas, número médio de ninfas/dia e longevidade. Os genótipos UFLA-3, UFLA-4 e UFLA-6 apresentaram os maiores teores de cera e o UFLA-6 apresentou um maior nível de resistência ao pulgão-verde. Não foi, contudo, encontrada associação entre o teor de cera e a resistência ao pulgão-verde no conjunto de genótipos de couve-manteiga estudados.


Palavras-chave


Couve; Pulgão; Resistência de plantas

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.