Seleção de clones de cajueiro comum para plantio comercial na Região Nordeste

João Rodrigues de Paiva, Levi de Moura Barros, José Jaime Vasconcelos Cavalcanti, Antônio Calixto Lima, Márcio Cleber de Medeiros Corrêa, Dheyne Silva Melo

Resumo


Com o objetivo de avaliar e selecionar clones de cajueiro comum foi instalado, em 1999, um experimento em área de produtor, no delineamento de blocos ao acaso com 40 clones, três repetições e cinco plantas por parcela, no espaçamento de 10 x 10 m. Os clones foram avaliados, durante cinco anos, para altura de planta (m) e diâmetro da copa (m). A avaliação da produção de castanha (kg/planta/safra) foi feita em duas safras. A maior produtividade de castanha foi para o clone Comum 30, com 885 kg.ha-1 e 1.117 kg.ha-1, respectivamente, na primeira e segunda safras. Pela avaliação conjunta do porte das plantas, produção de castanha, performance fenotípica do clone e características tecnológicas da amêndoa, os clones Comum 18, Comum 21, Comum 28, Comum 30, Comum 31 e Comum 36 foram selecionados para teste em larga escala. É possível recomendá-los para o plantio comercial de sequeiro, em pequena escala (nível local), na Região do Município de Beberibe, no Ceará. Os resultados mostram, também, que é possível obter sucesso na seleção clonal do cajueiro comum.


Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.