Distribuição vertical de minas de Liriomyza sativae Blanchard, 1938 (Diptera: Agromyzidae) em folhas do meloeiro, em plantio comercial

Francisco Roberto de Azevedo, Jorge Anderson Guimarães, Daniel Terao, Luiz Gonzaga Pinheiro Neto, José de Arimatéia Duarte de Freitas

Resumo


A mosca-minadora Liriomyza sativae (Blanchard) é um inseto polífago, cujas larvas se alimentam do parênquima foliar, causando prejuízos à cultura do melão em Mossoró-RN. Objetivou-se conhecer a distribuição vertical de minas de L. sativae nas folhas do meloeiro, examinando-se, ao acaso, onze folhas da rama do meloeiro, a partir da folha número 10. As contagens das minas foram feitas semanalmente pela manhã, aos 21; 28; 35; 42; 49; 56 e 63 dias após o plantio (DAP). Na área estudada, utilizou-se uma cobertura flutuante como um dos métodos de controle da praga, ficando a cultura protegida até 24 DAP. A cobertura flutuante funcionou como uma barreira física para a infestação de L. sativae nas primeiras quatro semanas de plantio e, a partir dos 35 DAP, houve um aumento progressivo no número de minas por folha ao longo da rama, após a retirada da cobertura. A folha número 12 da rama do meloeiro é representativa para o nível de controle da praga e, por isso, pode ser usada para amostrar danos da mosca-minadora em condições de plantio comercial, além de ser de fácil e rápida visualização na rama.


Palavras-chave


leafminer fly, Cucumis melo, sampling.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.