Produção de cenoura fertilizada com flor-de-seda (Calotropis procera (Ait.) R.Br.)

Maiele Leandro da Silva, Francisco Bezerra Neto, Paulo Cesar Ferreira Linhares, Anne Katherine Holanda Bezerra

Resumo


O trabalho foi conduzido na Fazenda Experimental Rafael Fernandes, no período de agosto 2011 a janeiro de 2012, com o objetivo de determinar a quantidade de flor-de-seda incorporada ao solo e o(s) tipo(s) de parcelamento (s) dessa quantidade que devem ser usados no desempenho agronômico da cenoura. O delineamento experimental usado foi de blocos completos casualizados com três repetições, em esquema fatorial 4 x 3 (4 quantidades e 3 parcelamentos). Os tratamentos consistiram de quatro quantidades de flor-de-seda (6; 19; 32 e 45 t ha-1 em base seca), parceladas em três proporções (30% 15 dias antes da semeadura (DAS) + 70% aos 30 dias depois da semeadura (DDS), 40% aos 15 DAS + 60% aos DDS e 50% aos 15 DAS + 50% aos 30 DDS). A cultivar de cenoura plantada foi a ‘Brasília’. As características avaliadas foram: altura de plantas, número de hastes por planta, massa seca da parte aérea, produtividade comercial, total e classificada de raízes. A maior performance agronômica da cenoura foi obtida na quantidade de 45 t ha-1 de flor-de-seda incorporada ao solo no parcelamento de 30% 15 dias antes da semeadura + 70% 30 dias depois da semeadura.


Palavras-chave


Daucus carota; Adubação com espécie espontânea; Eficiência agronômica

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.