Irrigação e adubação nitrogenada em três gramíneas forrageiras no Meio-Norte do Brasil

Braz Henrique Nunes Rodrigues, João Avelar Magalhães, Expedito Aguiar Lopes

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de diferentes níveis de irrigação e de adubação nitrogenada sobre a produtividade média de matéria seca (MS) e o teor de proteína bruta (PB) de três gramíneas forrageiras. O trabalho foi conduzido na área experimental da Embrapa Meio-Norte, em Parnaíba-PI, em um Neossolo Quartzarênico. As gramíneas utilizadas foram Pennisetum purpureum, cv. Pioneiro; Panicum maximum, cv. Tanzânia e Cynodon sp., cv. Tifton-85. Os níveis de irrigação aplicados foram calculados em função do fracionamento da evaporação do tanque classe “A” (ECA) entre duas irrigações consecutivas: 0,2; 0,6 e 1,0. Os tratamentos de adubação foram 100; 200 e 300 kg/ha de N, aplicados na forma de uréia e em cobertura, fracionados em função do número de cortes. Para efeito de análise foram processados cinco cortes das gramíneas no período de avaliação. A produtividade de matéria seca (MS) da cultivar Tanzânia (24.984 kg/ha) foi significativamente superior às MS das cultivares Tifton-85 (18.231 kg/ha) e Pioneiro (16.239 kg/ha). A combinação do nível de água correspondente a 0,2 ECA e o nível de adubação de 200 kg/ha de N apresentou os melhores resultados. O efeito de N sobre PB foi linear e significativo (P<0,05) e o teor médio de PB da cultivar Pioneiro (15,58%) foi superior aos das cultivares Tanzânia (12,82%) e Tifton-85 (12,85%).


Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.