Desenvolvimento das plantas e produtividade de tubérculos de batata em clima subtropical

Alencar Junior Zanon, Nereu Augusto Streck, Bruno Kräulich, Michel Rocha da Silva, Dílson Antônio Bisognin

Resumo


Os objetivos deste trabalho foram caracterizar desenvolvimento das plantas e determinar a produtividade de tubérculos de clones avançados de batata em duas épocas de cultivo (outono e primavera) em ambiente subtropical do Rio Grande do Sul. Foram avaliados dez clones avançados do Programa de Genética e Melhoramento de Batata da Universidade Federal de Santa Maria e duas cultivares (Asterix e Macaca). Foram determinados: número de folhas acumuladas na haste principal, número final de folhas, filocrono, evolução do índice de área foliar verde, índice de área foliar máximo, duração em dias das fases plantio-emergência, emergência-início de tuberização, início de tuberização-início de senescência e emergência-início da senescência e a massa fresca e seca de tubérculos. Ocorreu uma variação do filocrono, número final de folhas e da evolução do índice de área foliar em função do genótipo, em cada época de cultivo. Comparando os cultivos de primavera e outono, e descontando-se a fase plantio-emergência, a duração das fases do ciclo de desenvolvimento da batata foram, em geral, menores no cultivo de outono. Verificou-se que a duração das fases emergência-início de tuberização e início de tuberização-início de senescência determinam a produtividade de tubérculos. Exceto o clone SJSM 03478-37, os clones avançados apresentam elevada produção de tubérculos e boa adaptação às duas épocas de cultivo em ambiente subtropical do Rio Grande do Sul.

Palavras-chave


Batata; Fenologia Vegetal; Análise foliar

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.