Sistemas orgânicos no crescimento e produção de óleo essencial em mil-folhas

Elza Oliveira Ferraz, Suzan Kelly Vilela Bertolucci, José Eduardo Brasil Pereira Pinto, Andreísa Flores Braga, Andressa Giovannini Costa

Resumo


A fertilização dos solos com adubos orgânicos tem adquirido importância do ponto de vista da concepção de produção vegetal sustentável. Foi objetivo deste trabalho avaliar os efeitos de dosagens de esterco bovino e avícola em Achillea millefolium L. no crescimento vegetativo, teor e composição química do óleo essencial. Na fertilização com o esterco bovino avaliaram-se as doses: 1) Solo sem adubação; 2) solo + 3,0 kg m-2; 3) solo + 6,0 kg m-2; 4) solo + 9,0 kg m-2; 5) solo + 12,0 kg m-2. Na adubação com esterco avícola: 1) solo sem adubação; 2) solo + 1,5 kg m-2; 3) solo + 3,0 kg m-2; 4) solo + 4,5 kg m-2 e 5) solo + 6,0 kg m-2. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com quatro repetições por tratamento e quatro plantas por parcela experimental. A colheita ocorreu aos 110 dias e avaliaram-se as biomassas secas da parte aérea e raiz, razão raiz/parte aérea, teor, rendimento e composição química do óleo essencial. Os dados foram submetidos à análise de variância e de regressão. A. millefolium responde com maior intensidade a adubação com esterco avícola que com a bovina, onde a dose de 6 kg m-2 apresentou o maior acúmulo de biomassa seca da parte aérea e maior rendimento de óleo essencial. Independente da adubação das plantas, o óleo essencial da A. millefolium é constituído majoritariamente por camazuleno e os tratamentos aplicados não interferiram expressivamente na composição e teor dos constituintes químicos do óleo.


Palavras-chave


Achillea millefollium L.; Óleos essenciais; Fertilizante orgânicos; Fertilidade do solo; Biomassa vegetal

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.