Níveis de sódio em rações de pintos de corte na fase inicial

Josefa Dêis Brito Silva, Maria de Fátima Freire Fuentes, Ednardo Rodrigues Freitas, Gastão Barreto Espíndola, Francisco Militão de Sousa, Carlos Eduardo Braga Cruz

Resumo


Com o objetivo de avaliar o efeito de diferentes níveis de sódio na ração sobre o desempenho de pintos de corte na fase inicial, foi realizado um experimento com 672 pintos machos AgRoss, distribuídos num delineamento inteiramente casualizado, com seis tratamentos e oito repetições de 14 aves. Os tratamentos consistiram de rações isonutritivas contendo 0,15; 0,19; 0,23; 0,27; 0,31 e 0,35% de sódio total. Observou-se efeito quadrático (P≤0,01) dos níveis de sódio sobre o ganho de peso, porém o consumo de ração e a conversão alimentar não foram influenciados significativamente. O consumo de água e a umidade da cama aumentaram linearmente (P≤0,05) com o aumento do nível de sódio da ração. Considerando os resultados obtidos para o ganho de peso, recomenda-se que, na fase inicial, as rações de frangos de corte devem conter no mínimo 0,19% de sódio, podendo chegar ao máximo de 0,307% de sódio. Para a utilização de níveis acima de 0,19% de sódio, deve-se considerar a possibilidade do surgimento de problemas relacionados com a alta umidade da cama.


Palavras-chave


feed conversion, nutritional requirements, weight gain.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.