Relações entre medidas de qualidade de lotes de sementes de arroz

Leandro Homrich Lorentz, Ubirajara Russi Nunes

Resumo


A qualidade de um lote de sementes não é uma grandeza mensurável diretamente. É preciso a realização de diversos testes, cujos resultados conjuntamente permitem concluir quanto à sua qualidade. Dessa forma, pode haver a realização de testes redundantes, altamente relacionados entre si, sem que acrescente em poder de discriminação dos lotes e levando a desperdício de tempo e recursos para obtenção de uma recomendação. O objetivo desta pesquisa é identificar o conjunto de testes não correlacionados entre si para avaliar a qualidade de lotes de sementes de arroz. Assim, submeteu-se 67 lotes de sementes de arroz de diferentes procedências a nove testes para avaliação da sua qualidade fisiológica, incluindo variáveis morfológicas, de vigor e germinação. Estimou-se a matriz de correlação entre as nove variáveis e aplicou-se a análise fatorial, optando-se pelo número de fatores cuja variância acumulada fosse superior a 70%. Observou-se que a utilização de três fatores foi suficiente para acumular 80,4% da variância total e concluiu-se que a massa verde das plântulas, a percentagem de germinação e o comprimento da parte aérea, avaliadas aos 14 dias após a semeadura ou apenas o índice de velocidade de germinação e emergência no solo são suficientes para a identificação da qualidade dos lotes de sementes de arroz.

Palavras-chave


Oryza sativa; Germinação; Redução variável; Semeadura

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.