Viabilidade da conservação de rizóbios por condicionadores líquidos

Carla Regina Reges Silva e França, Mario Andrade Lira Junior, Márcia do Vale Barreto Figueiredo, Newton Pereira Stamford, Gláucia Alves e Silva

Resumo


 

Neste trabalho foi avaliado o possível uso de métodos de preservação líquida para conservação de rizóbio ao longo do tempo, sob condições de temperatura ambiente. Solução salina (água destilada esterilizada + NaCl), glicerol e carboximetilcelulose (CMC) foram avaliados visando à preservação de culturas de Rhizobium tropici e Bradyrhizobium japonicum por 180 dias e em relação a sua capacidade para promover a nodulação do feijão comum (Phaseolus vulgaris [L.]) e da soja (Glycine max [L.]). A população total foi determinada após 0; 1; 7; 15; 21; 30; 60; 90; 120; 150 e 180 dias de conservação e, as bactérias conservadas foram avaliadas quanto as suas características simbióticas após 15, 60 e 120 dias de conservação. Embora tenham ocorrido interações significativas entre os métodos de conservação x espécies, a solução salina e o CMC podem ser usados por períodos curtos de armazenamento, permitindo a produção de inoculante para experimentos de campo e teste de pureza e concentração antes do seu estabelecimento em campo. As técnicas utilizadas têm custo baixo e uso mais prático do que as tradicionais formulações em base turfosa, e se determinada a viabilidade por meio de novas pesquisas, poderia ser uma adição de baixo custo para a padronização de técnicas microbiológicas, particularmente como meio de trabalho para preservação de culturas.

 


Palavras-chave


Bradyrhizobium; Carboximetilcelulose; Glicerol; Preservação de culturas bacterianas

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.