Efeito do teor de água no solo sobre a emergência e desenvolvimento de plântulas de arroz

Roberto Dantas de Medeiros, João Almir Oliveira, Renato Mendes Guimarães, Antônio Alves Soares, José Renato E. Evangelista

Resumo


Objetivou-se, neste trabalho, avaliar o efeito do teor de água no solo sobre a emergência e o desenvolvimento inicial de plântulas de arroz. O experimento foi conduzido no Laboratório de Sementes - DAG/UFLA, com os tratamentos dispostos em parcelas subdivididas, no delineamento inteiramente ao acaso com três repetições. As parcelas foram constituídas por quatro teores de água no solo: 95%; 75%; 60% e 45% da sua capacidade de saturação e as subparcelas, pelos cultivares de arroz: Carisma, Primavera, Caiapó, Liderança e Curinga. Realizou-se o ensaio em câmara de crescimento, efetuando-se semeadura em bandeja com solo. As variáveis avaliadas foram: índice de velocidade de emergência, estande aos 21 dias, altura e peso seco da parte aérea. Verificou-se que em solo com umidade entre 75 e 60%, observaram-se maiores percentuais e velocidade de emergência das sementes. Em solo com umidade de 95% houve redução da germinação das sementes dos cultivares Primavera, Carisma e Curinga, bem como no índice de velocidade de emergência das plântulas de todas as cultivares. A alteração da umidade do solo não afetou a altura e peso seco da parte aérea das plântulas de arroz.


Palavras-chave


Oryza sativa, germination, humidity.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.