Teores de nutrientes e metais pesados em plantas de estragão submetidas a diferentes fertilizações

Affonso Celso Gonçalves Jr., Mayara Mitiko Yoshihara, Endrigo Antonio de Carvalho, Leonardo Strey, Alice Jacobus de Moraes

Resumo


O cultivo e a utilização de plantas medicinais têm acompanhado a evolução do ser humano desde a antiguidade, assim como o desenvolvimento de técnicas de manejo e cultivo das mesmas. Na busca pela sustentabilidade dos agroecossistemas, o uso de fontes de fertilizantes que forneçam os nutrientes necessários às culturas, deve ser feito de modo a causar o menor impacto ambiental possível. Objetivou-se com este trabalho, avaliar a disponibilidade dos nutrientes N, P, K, Ca, Mg, Cu, Zn, Fe e Mn, e dos metais pesados Cd, Pb e Cr em plantas de estragão (Artemisia dracunculus) submetidas a diferentes fertilizações, orgânica (composto a base de dejeto suíno) e mineral, em Argissolo Vermelho distrófico (PVd). O delineamento experimental foi inteiramente casualisado (DIC) em esquema fatorial (2x3), sendo duas fontes e três doses de fertilização (sem fertilização, dose recomendada e o dobro da dose recomendada) totalizando seis tratamentos com quatro repetições. Os resultados obtidos demonstraram que tanto as fontes, quanto as doses de fertilização influenciaram na disponibilidade dos elementos avaliados nas plantas. O fertilizante orgânico disponibilizou maiores concentrações de Cu e Mn. A fertilização mineral disponibilizou maiores teores dos nutrientes N e K. Os metais pesados Cd e Cr não apresentaram concentrações dentro do limite de detecção do método utilizado.

Palavras-chave


Plantas medicinais; Artemisia; Fertilização de plantas

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, C. A.; LOPES, A. S.; SANTOS, G. C. G. Micronutrientes. In: NOVAIS, R. F. et al. (eds). Fertilidade do Solo. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2007. p. 645-736.

ASSOCIATION OF OFFICIAL AGRICULTURAL CHEMISTS. Official methods of analysis. 18. ed. Maryland: AOAC, 2005.

BERTONI, J. C. et al. Efeito do cobre na nutrição do arroz irrigado por inundação - teores e acúmulo de nutrientes. Ciência e Agrotecnologia, v. 23, n. 3, p. 547-559, 1999.

INSTITUTO CENTRO DE ENSINO TECNOLÓGICO. Produtor de plantas medicinais: Cadernos tecnológicos. 2. ed. Fortaleza: Edições Demócrito Rocha, 2004.

CARVALHO, H. H.; WIEST, J. M.; GRECO, D. P. Atividade antimicrobiana e a preditividade do codimento Artemisia dracunculus Linn. (Asteraceae), variedade inodora - estragão-, frente à Salmonella sp. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 26, n. 1, p. 75-79, 2006.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro nacional e pesquisa em solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília: Embrapa-SPI; Rio de Janeiro, 2006. 306 p.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Manual de métodos de análise do solo. 2. ed. rev. e atual. Rio de Janeiro, 1997. 212 p.

FREIRE, M. F. I. Plantas medicinais: a importância do saber cultivar. Revista Científica Eletrônica Agronomia, ano III, n. 5, p. 1-9, 2004.

FURLANI, A. M. C. Nutrição mineral. In: KERBAUY, G. B. Fisiologia vegetal. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004. p. 40-75.

GONÇALVES JÚNIOR, A. C. et al. Teores de nutrientes e metais em Hyssopus officinalis cultivado em solo argiloso com fertilização orgânica e mineral. Científica, v. 41, n. 2, p. 251-261, 2013.

JANJAI S.; TUNG P. Performance of a solar dryer using hot air from roof-integrated solar collectors for drying herbs and spices. Renewable Energy, v. 30, n. 14, p. 2085-2095, 2005.

KABATA-PENDIAS, A.; PENDIAS, H. Trace elements in soils and plants. 3. ed. Boca Raton: CRC Press, 2001. 413 p.

LACERDA, M. J. R.; FREITAS, K. R.; SILVA, J. W. Determinação da matéria seca de forrageiras pelos métodos de microondas e convencional. Bioscience Journal, v. 25, n. 3, p. 185-190, 2009.

LIMA, J. C. P. S. et al. Níveis críticos e tóxicos de boro em solos de Pernambuco determinados em casa de vegetação. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 31, n. 1, p. 73-79, 2007.

MALEKI, A.; ZARASVAND, M. A. Heavy metals in selected edible vegetables and estimation of their daily intake in Sanandaj, Iran. The Southeast Asian Journal of Tropical Medicine and Public Health, v. 39, n. 2, p. 335-340, 2008.

MATTIAS, J. L. et al. Copper, zinc and manganese in soils of two watersheds in Santa Catarina with intensive use of pig slurry. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 34, n. 4, p. 1445-1454, 2010.

MATTOS, S. H. Perspectivas do cultivo de plantas medicinais para a fitoterapia no Estado do Ceará. Horticultura Brasileira, v. 18, p. 45-46, 2000.

NEVES, O. S. C. et al. Crescimento, produção de matéria seca e acúmulo de N, P, K, Ca, MG e S na parte aérea de mudas de andiroba (Carapa guianensis Aubl.) cultivadas em solo de várzea, em função de diferentes doses de fósforo. Revista Árvore, v. 28, n. 3, p. 343-349, 2004.

OBOLSKIY, D et al. Artemisia dracunculus L. (tarragon): a critical review of its traditional use, chemical composition, pharmacology, and safety. Journal of Agricultural and Food Chemistry, v. 59, n. 21, p. 11367-11384, 2011.

PAVAN, M. A. et al. Manual de análises químicas de solo e controle de qualidade. Londrina: IAPAR, 1992.

RAIJ, B. V. et al. Recomendações de adubação e calagem para o Estado de São Paulo. 2. ed. rev. Campinas: IAC, 1997. p. 93-95 (Boletim Técnico, 100).

SALVADOR, J. O. et al. Influência do boro e do manganês no crescimento e na composição mineral de mudas de goiabeira. Ciência e Agrotecnologia, v. 27, n. 2, p. 325-331, 2003.

SANTOS, R. H. S. et al. Efeito residual da adubação com composto orgânico sobre o crescimento e produção de alfafa. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 36, n. 11, p. 1395-1398, 2001.

SHARMA, P.; DUBEY, R. S. Lead toxicity in plants. Brazilian Journal of Plant Physiology, v. 17. n. 1, p. 35-52, 2005.

SOARES, C. L. R. F. S. et al. Acúmulo e distribuição de metais pesados nas raízes, caule e folhas de mudas de árvores em solo contaminado por rejeitos de indústria de zinco. Brazilian Journal of Plant Physiology, v. 13, n. 3, p. 302-315, 2001.

VED, D. K.; GORAYA, G. S. Demand and Supply of Medicinal Plants in India. Bangalore, India: NMPB, New Delhi & FRLHT, 2007. 211 p.

WELZ, B.; SPERLING, M. Atomic Absorption Spectrometry. 2. ed. Weinheim: Wiley- VCH, 1999. 941 p.

YAICHIBE, T.; MASANORI, K.; KENICHI, A. Morphological characters and essential oil in Artemisia dracunculus (French Tarragon) and Artemisia dracuncloides (Russian Tarragon). Journal of Agricultural Science, v. 41, n. 4, p. 229-238, 1997.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.