Modelagem da estrutura iônica das águas da bacia hidrográfica do Acaraú, Ceará

Ticiana Mesquita Batista, Eunice Maia de Andrade, Lindbergue Araújo Crisóstomo, Marcos Meireles, Joseilson Oliveira Rodrigues

Resumo


Este trabalho teve como objetivo identificar os íons de maior peso na composição iônica da Condutividade Elétrica (CE) das águas superficiais da bacia do Acaraú. As coletas de água foram realizadas em onze pontos durante o período de abril/2002 a março/2003, a cada dois meses, perfazendo um total de 77 amostras. Equações de regressão lineares foram desenvolvidas relacionando a CE com os íons Na+, Cl-, Ca++, Mg++, HCO3- e K+. As equações de melhor ajuste foram executadas adotando-se o modelo de seleção por etapas- the stepwise regression procedure. Os resultados mostraram que o íon bicarbonato apresentou maior contribuição para a variabilidade da CE tanto para a parte alta quanto para a parte baixa da bacia. A contribuição de cada íon para o modelo apresentou a seguinte ordem: HCO3-, Na+, Cl-, Ca++ e K+ para a parte alta da bacia, e HCO3-, Cl- e K+, para a parte baixa. As águas da parte baixa apresentaram uma maior salinidade em decorrência das maiores concentrações do íon cloreto nas águas oriundas da região semi-árida da bacia. Pelos índices aplicados aos modelos desenvolvidos, os resultados apresentaram coeficiente de determinação (r2) e índice de Willmott (id) maiores que 0,98, indicando um ótimo desempenho das equações propostas (c > 0,90). Ambos os modelos apresentaram valores estimados bem próximos dos observados, o que indica uma boa adequacidade do modelo.


Palavras-chave


water irrigation, linear regression, ionic composition.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.