Suplementação da fitase em rações com diferentes níveis de fósforo disponível para frangos de corte

Elisanie Neiva Magalhães Teixeira, José Humberto Vilar da Silva, Cláudia de Castro Goulart, José Jordão Filho, Marcelo Luís Gomes Ribeiro

Resumo


O estudo foi realizado com o objetivo de avaliar o efeito da suplementação com fitase em dietas com diferentes níveis de fósforo disponível sobre o desempenho de frangos de corte de 22 a 42 dias. Foram utilizados 1.080 frangos Cobb-500, distribuídos em delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial (3 x 4) com três níveis de fósforo disponível (0,30; 0,40 e 0,50%) e quatro níveis de fitase (0; 500; 1.000 e 1.500 UF), totalizando 12 tratamentos, cada um com seis repetições de 15 aves. As variáveis avaliadas foram: consumo de ração, peso vivo, ganho de peso, conversão alimentar e as características de carcaça. O peso vivo e ganho de peso não foram influenciados pelos níveis de fósforo disponível e pela adição de fitase na dieta. Houve interação entre os níveis de fósforo disponível e os níveis de fitase para consumo de ração e para conversão alimentar. Verificou-se melhor conversão alimentar nas aves alimentadas com dietas contendo 0,30% de fósforo disponível com 1.500 UF kg-1. Os níveis de fósforo disponível influenciaram os rendimentos da coxa e do dorso, onde o melhor resultado foi com 0,30 e 0,40%, respectivamente. Recomenda-se a utilização de dietas contendo 0,30% de fósforo disponível, suplementadas com 1.500 UF kg-1.


Palavras-chave


Ave doméstica-alimentação; Rações; Fósforo na nutrição animal

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.