Caracterização biométrica, crescimento de plântulas e pega de enxertia de novos porta-enxertos de cajueiro anão precoce

Orlando Moreira de Melo Filho, José Tarciso Alves Costa, Antônio Teixeira Cavalcante Junior, Marlos Alves Bezerra, Roberto César Magalhães Mesquita

Resumo


Existe atualmente uma crescente demanda por mudas de qualidade do cajueiro (Anacardium occidentale L.), o que torna necessário a seleção de novos genótipos para emprego como porta-enxerto na propagação assexuada dessa fruteira tropical. Nesse contexto, foi desenvolvido este trabalho visando selecionar genótipos com boas características agronômicas em opção aos poucos porta-enxertos de cajueiro anão precoce existentes. Os ensaios foram realizados nas dependências da Embrapa Agroindústria Tropical, em Fortaleza, Ceará, no período de novembro de 2003 a setembro de 2004, empregando-se nove materiais genéticos de cajueiro anão precoce identificados como P3BI-1, P3BIII, P4B-1, P6BII2, P3BI-2, P6BIII-1, P5BIII, P3BII-2 e o clone CCP 06 (testemunha). Avaliaram-se a caracterização biométrica das sementes, o comportamento da germinação e crescimento das plântulas e o índice de pega de enxertia. Pelos ensaios, constataram-se que os genótipos 1, 6, 7 e 8 foram os que apresentaram as castanhas mais pesadas. Contudo, os valores médios das características biométricas dos genótipos 2 e 4 foram os mais próximos dos observados no Clone CCP 06, genótipo comercialmente empregado como porta-enxerto. Observou-se que, em geral, os genótipos apresentaram boas características de crescimento e de desenvolvimento das plântulas e que os índices de pega de enxertia com o Clone CCP 76 foram iguais ou superiores a 90%.


Palavras-chave


Anacardium occidentale L., vegetative propagation.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.