Cultivo de girassol em sistema hidropônico sob diferentes níveis de salinidade

José Amilton Santos Júnior, Hans Raj Gheyi, Doroteu Honório Guedes Filho, Nildo da Silva Dias, Frederico Antônio Loureiro Soares

Resumo


Os sistemas hidropônicos tem se constituído em uma das alternativas para equacionar os fatores naturais adversos à produção agropecuária presentes nas regiões semiáridas do Brasil, como solos rasos, pedregosos e pouco férteis, além da escassez de recursos hídricos em quantidade e qualidade (teores elevados de sais). Este trabalho buscou estudar os componentes de produção do girassol (variedade EMBRAPA 122/V-2000) destinados à obtenção de aquênios e forragem (fitomassa), cultivado em sistema hidropônico, utilizando a fibra de coco como substrato e irrigado com água salobra de diferentes salinidades. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5 x 2 com três repetições, de modo que foram estudados cinco níveis de salinidade e duas densidades de plantio - uma ou duas plantas por vaso. As águas de irrigação foram compostas por 50% da solução padrão e 50% de água de abastecimento, adicionada de níveis crescentes de NaCl, resultando em uma condutividade elétrica final da solução (CEs) de 1,7; 4,3; 6,0; 9,0 e 11,5 dS m-1. Verificou-se que a densidade diferenciada das plantas de girassol afetou positivamente os componentes de produção de aquênios e fitomassa da cultura indicando maior viabilidade quando se utiliza duas plantas por vaso.

Palavras-chave


Aquênios; Forragem; Hidroponia

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.