Adubo fosfatado revestido com polímero e calagem na produção e parâmetros morfológicos de milho

Cícero Célio de Figueiredo, Diogo Vieira Barbosa, Sebastião Alberto de Oliveira, Marcelo Fagioli, Juliana Hiromi Sato

Resumo


A baixa disponibilidade de fósforo em solos ácidos, como os do Cerrado, exige um manejo eficiente da adubação fosfatada. O uso de tecnologias que aumentem a eficiência de uso do fósforo é uma alternativa que pode ser adotada, desde que se considere a realidade dos solos brasileiros. Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o efeito da aplicação de adubo fosfatado revestido com polímero, associada à calagem, na produção e parâmetros morfológicos da cultura do milho. O estudo foi conduzido em campo, em Latossolo Vermelho-Amarelo. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, arranjados em esquema fatorial 2 x 4, com três repetições. Os tratamentos resultaram da combinação de duas fontes de fósforo (MAP convencional e MAP revestido com polímero - Kimcoat®) com quatro níveis de saturação por bases (27; 40; 50 e 60%). As fontes de fósforo apresentaram diferenças dependentes dos níveis de saturação por bases. O MAP revestido com polímero promoveu melhor desempenho do milho, quanto à produtividade, produção de matéria seca total e altura de planta, em relação ao MAP convencional. As maiores diferenças foram verificadas nas saturações por bases de 40 e 50%, nas quais o MAP revestido promoveu o incremento na produtividade de grãos de 3,40 e 3,48 t ha-1, respectivamente, em relação ao MAP convencional.

Palavras-chave


Fósforo revestido; Adubação; Plantas-efeito do fósforo

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.