Estado nutricional de pinheira sob adubação orgânica do solo

Lourival Ferreira Cavalcante, Walter Esfrain Pereira, Carmén Rosa Silva Curvêlo, José Adeilson Medeiros Nascimento, Ítalo Herbert Lucena Cavalcante

Resumo


No período de agosto de 2009 a julho de 2010 foi desenvolvido um experimento em um pomar de pinheira (Annona squamosa L.), no município de Remígio, PB com o objetivo de avaliar os teores de macro e micronutrientes no tecido foliar das plantas em solo com esterco bovino e cama de frango. Os tratamentos foram distribuídos em blocos casualizados, com parcelas subdivididas no tempo, com três repetições e duas plantas por parcela, em esquema fatorial 2 × 5 × 2, referente a duas fontes de matéria orgânica de origem animal (esterco de bovino e cama de frango), cinco doses de matéria orgânica em volume (0,0; 3,5; 5,3; 7,1 e 8,9%) e duas épocas de avaliação das plantas aos 36 e 48 meses após o transplantio. As doses de matéria orgânica foram definidas com base no teor de matéria orgânica de cada fonte. Com exceção de magnésio e zinco, as fontes de matéria orgânica não diferiram estatisticamente sobre os teores dos demais nutrientes na matéria seca foliar das plantas. A maior acumulação de nutrientes na matéria seca das folhas da pinheira ocorreu na amplitude das doses entre 6,01 e 8,65% de matéria orgânica.


Palavras-chave


Fruta do conde; Esterco bovino; Cama de frango

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.