Desempenho em confinamento de machos bovinos superjovens de diferentes grupos genéticos

Fabiano Nunes Vaz, João Restle, Jorge Luis Carvalho Flores, Ricardo Zambarda Vaz, Paulo Santana Pacheco

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho em confinamento de machos não-castrados superjovens, das raças Hereford, 3/4 Hereford 1/4 Nelore, 5/8 Hereford 3/8 Nelore e 3/4 Charolês 1/4 Nelore, confinados dos sete aos quatorze meses de idade. Os tratamentos foram os quatro genótipos e o delineamento estatístico foi o inteiramente casualizado com quatro tratamentos e oito repetições. Não houve diferença estatística entre os grupos genéticos para peso final e ganho de peso médio diário. O consumo de matéria seca foi maior nos animais com Hereford no genótipo em relação aos 3/4 Charolês, mas em relação a 100 kg de peso vivo, este foi maior nos 3/4 Hereford em relação aos 5/8 Hereford e 3/4 Charolês. O consumo diário ajustado para tamanho metabólico foi superior nos 3/4 Hereford em relação aos 5/8 Hereford e 3/4 Charolês. Machos 3/4 Charolês apresentaram menor consumo de energia digestível que os demais. Ajustado para 100 kg de peso vivo, o consumo de energia digestível foi superior nos Hereford e 3/4 Hereford em relação aos 5/8 Hereford, os quais mostraram maior consumo que os 3/4 Charolês. O desempenho em confinamento de machos superjovens Hereford, 3/4 Hereford e 5/8 Hereford é similar e permite o abate desses genótipos para produção de carne aos quatorze meses, com peso de abate adequado à demanda de mercado.

Palavras-chave


Confinamento; Genética animal; Hereford (bovino)

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.