Evapotranspiração e coeficiente de cultura do algodoeiro irrigado a partir de imagens de sensores orbitais

Marcus Vinícius Cândido Bezerra, Bernardo Barbosa da Silva, Bergson Guedes Bezerra, Valéria Peixoto Borges, Aureo Silva de Oliveira

Resumo


O presente estudo teve como objetivos estimar a evapotranspiração - ETc e determinar a curva do coeficiente de cultura - Kc do algodoeiro irrigado através do Surface Energy Balance Algorithm for Land - SEBAL com imagens orbitais TM - Landsat 5. Foram utilizadas oito imagens distribuídas ao longo do ciclo fenológico do algodoeiro cultivado na Fazenda Busato localiza no município de Bom Jesus da Lapa, região do Médio São Francisco, Estado da Bahia (13°15’18’’S, 43°25’05’’W, 436 m). A classificação climática da região segundo Köppen é BSwh’. O saldo de radiação foi calculado a partir de imagens da temperatura, emissividade da superfície, índices de vegetação, albedo e calculados os fluxos de calor no solo e sensível para obter-se o fluxo de calor latente e a ETc. Verificou-se que o índice de vegetação NDVI apresentou evolução concomitante com o ciclo da cultura, com valores máximos (0,80) aos 70 dias após semeadura - DAS. A ETc e o Kc obtidos foram, respectivamente: 1,0 a 5,0 mm dia-1 e 0,65 no período de desenvolvimento (7 e 70 DAS); > 6 mm dia-1 e 1,18 durante a floração e formação dos capulhos e 2 mm dia-1 e 0,66 no fim do ciclo. Os resultados mostram que o NDVI é um bom indicador do desenvolvimento do algodoeiro e os dados de ETc e Kc estão coerentes com relatos na literatura.

Palavras-chave


Algodão; Cultivo; Evapotranspiração

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.