Colonização micorrízica arbuscular e tolerância ao mal-do-Panamá em mudas de banana-maçã

Deusiane Batista Sampaio, Paulo Furtado Mendes Filho, Aldênia Mendes Mascena, Vânia Felipe Freire Gomes, Francisco Valderez Augusto Guimarães

Resumo


O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito da colonização micorrízica arbuscular na tolerância da bananeira, cv. Maçã, ao mal-do-Panamá, sob diferentes fontes de nutrientes. Utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado com fatorial 2 x 4 [2 densidades de esporos de FMA nativos (D1 - 3.500 esporos kg-1 solo e D2 – 7.000 esporos kg-1 solo) e 4 diferentes concentrações de fontes de nutrientes - três de solução nutritiva (SN 40%, SN 70% e SN 100%) e uma de biofertilizante 100% (B4)] com três repetições. Após o plantio inoculou-se Fusarium oxysporum f.sp. cubense e posteriormente avaliou-se matéria seca da parte aérea (MSPA), o teor de fósforo foliar (P), a colonização micorrízica, o pH do solo e o índice de severidade da doença (ID). As diferentes fontes de nutrientes influenciaram a matéria seca da parte aérea, o teor de fósforo, a colonização micorrízica e o índice de severidade da doença, porém não influenciaram o pH da solução do solo. O biofertilizante não atendeu à demanda nutricional das plantas, as quais se mostraram pouco desenvolvidas. Porém proporcionou intensa colonização micorrízica e menor índice de severidade da fusariose, o qual aumentou com a adubação mineral.

Palavras-chave


Banana; Micorriza; Biofertilizantes

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.