Variabilidade espacial de fósforo em solo do perímetro irrigado Engenheiro Arcoverde, PB

Armindo Bezerra Leão, Antonio Ricardo. S. de Andrade, Lucia Helena G. Chaves, Iêde de Brito Chaves, Hugo O. C. Guerra

Resumo


Este trabalho foi conduzido no Perímetro Irrigado Engenheiro Arcoverde, Condado, PB, em uma área de 42 ha, com o objetivo de avaliar a variabilidade espacial do fósforo disponível em um Neossolo Flúvico. O solo foi amostrado utilizando uma malha irregular com 53 pontos distribuídos ao acaso, distanciados de 100 m entre si, nas profundidades de 0-20, 20-40 e 40-60 cm, levado ao laboratório e analisado com respeito ao teor de fósforo As Os dados foram submetidos às análises: estatística descritiva, geoestatística e interpolação por krigagem. Na área predominam altos teores de fósforo. O coeficiente de variação indicou variabilidade moderada para o fósforo nas três profundidades. Observou-se um forte grau de dependência espacial. Os alcances de dependência espacial para o fósforo nas camadas de 0-20 e 20-40 cm de profundidade foram menores quando comparados àqueles referentes à camada de 40-60 cm. Estes resultados demonstraram maior descontinuidade na distribuição espacial do fósforo nas camadas superficiais. O manejo do solo alterou a dependência espacial do fósforo na camada superficial de forma a aumentar a sua variabilidade espacial em relação à camada mais profunda.


Palavras-chave


geoestatistics, semivariogram, kriging

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.